COMO RECONHECER UMA BRUXA? MULHERES SENSUAIS, QUE NÃO TÊM MEDO

COMO RECONHECER UMA BRUXA?🧙‍♀️🔮☀️

 

COMO RECONHECER UMA BRUXA

 

Bruxas são mulheres sensuais, que não têm medo de demonstrar seus sentimentos, não seguram sua risada, nem suas lágrimas.

Sentem 100% tudo ao seu redor; por isso são confusas, doidinhas. Conheço cada uma pelo olhar, um olhar profundo e profético.

Elas demonstram no seu cabelo a sua liberdade, expressam sua magia em colares de pedras, amuletos especiais, em suas unhas, cabelos, maquiagem, tatuagens.

Você pode encontrar uma Bruxa no supermercado, na sessão de temperos, comprando ervas soltas, mas também na sessão de chocolates, comprando o doce da madrugada…

Você pode encontrar uma Bruxa na rua, distraída com o céu, tirando foto do Sol, tocando uma árvore com gentileza, conversando com um cão ou gato e até simplesmente respirando fundo.

Você pode encontrar uma Bruxa no shopping, toda arrumada e de preto, com seus acessórios diferentes, com sua cara séria mas que sorri com facilidade.

Se distraindo na sessão de ocultismo da livraria.

Você as enxerga no encontro com amigos, em shows, em escolas, em fábricas…

Podem vestir uniformes, manter aquela conduta do seu emprego, mas existe algo nos olhos delas que nos fascinam até hoje.

O jeito que ela fala, que ela olha para os lados enquanto trabalha fielmente no seu ofício, o jeito que ela arruma o cabelo num coque bagunçado, não é um jeito normal de fazer as coisas…

Isso você pode ter certeza.

Encontre uma Bruxa e encontrará uma amiga.

Ela reconhece quem é igual a ela; por isso, nos reconhecemos quando nos encontramos por aí…

Fonte

———————————————————————————————————–

Como é Retratada uma Bruxa?

Uma bruxa é geralmente retratada no imaginário popular como uma mulher antiquada, com nariz grande e encarquilhada, exímia e contumaz

manipuladora de Magia Negra e dotada de uma gargalhada terrível.

A palavra vem do verbo italiano bruciare, que significa queimar (brucia). Na época da Inquisição, estrangeiros fora da Itália ao ouvirem gritar brucia associaram a palavra com a ré.

É inegável a conexão entre esta visão e a visão da Hag ou Crone dos anglófonos.

É também muito popularizada a imagem da bruxa como a de uma mulher sentada sobre uma vassoura voadora, ou com a mesma passada por entre as pernas, andando aos saltitos.

Alguns autores utilizam o termo, contudo, para designar as mulheres sábias detentoras de conhecimentos sobre a natureza e, possivelmente, magia.

Algumas bruxas que antes adquiriram alguma notoriedade, como é o caso das chamadas Bruxas de Salém, a Bruxa de Evóra e Dame Alice Kytler (bruxa inglesa).

São também bastante populares na literatura de ficção, como nos livros da popular série Harry Potter, nos livros de Marion Zimmer Bradley

(autora de As Brumas de Avalon, que versam sobre uma vasta comunidade de bruxos e bruxas cuja maioria prefere evitar a magia negra)

ou a trilogia sobre as bruxas Mayfair, de Anne Rice.

Frequentemente as bruxas são associadas a gatos pretos, que dentre as Bruxas que hoje nos acreditamos são os chamados Puckerel, muitas vezes tidos como espíritos guardiões da Arte das Bruxas, que habitam o corpo de um animal.

Estes costumam ser designados na literatura como Familiares.

Diziam que as bruxas voavam em vassouras à noite e principalmente em noites de lua cheia, que faziam feitiços e transformavam as pessoas em animais e que eram más.

Hoje em dia essas antigas superstições como a da bruxa velha da vassoura na lua cheia já foram suavizadas, devido à maior tolerância entre religiões, sincretismo religioso e divulgação do paganismo.

Gerald Gardner tem destaque nesse cenário como o pai da Religião Wicca, a religião da moderna bruxaria pagã, formada por pessoas que são bruxos/as mas que utilizam a “Arte dos Sábios” ou a “Antiga Religião” mesclada a práticas e conhecimentos de outras tradições.

A classificação de magia como negra e branca não existe para os bruxos, pois se fundamentam nos conceitos de bem e mal, que não fazem parte de suas crenças, por isso, como costumam dizer, toda magia é cinza.

A Arte das Bruxas como era feita antes é chamada de Bruxaria Tradicional, ainda remanescendo até os dias atuais em grupos seletos, via de regra ocultos.

Hoje também pode-se encontrar uma vasta quantidade de livros e sites que explicam a “Antiga Religião” mas geralmente se tratam de Wicca, pois os

membros de grupos de Bruxaria Tradicional costumam preferir o ostracismo, revelando-se publicamente apenas em ocasiões especiais ou para que novos candidatos os localizem.

Fonte

Facebook Comments