Desenvolver ou Trancar a Minha Mediunidade?

Sua vida não flui, está truncada – tem bloqueios afetivo, financeiro – profissional e de relacionamento?  

Em verdade, a mediunidade espiritual faz parte da natureza humana – somos todos médiuns, uns mais desenvolvidos, outros menos.  

Desenvolver ou “Trancar” a Mediunidade?

Veja:

Por ser uma condição natural do ser humano, a mediunidade deveria ser estudada com seriedade pela ciência oficial (Psicologia e Psiquiatria) por provocar – quando o médium não é bem assistido, orientado – distúrbios psíquicos, psicossomáticos, orgânicos (cuja causa a medicina não encontra) e de relacionamento interpessoal (conflitos conjugais, familiares, sociais e no trabalho).  

Somos canais do mundo espiritual – captamos energias positivas ou negativas dos espíritos de luz ou das trevas, de acordo com os nossos padrões de pensamento, sentimentos e atitudes.  

Bons ou maus pensamentos, sentimentos e atitudes que cultivamos no nosso dia-a-dia podem vir sob influencia de espíritos desencarnados amigos ou inimigos (obsessores do passado).  

Tenho escrito nos meus artigos que 95% de meus pacientes apresenta uma interferência espiritual obsessora como causa de seus problemas emocionais, amorosos, familiares, sociais, de saúde, profissionais e financeiros.  

Desenvolver Apesar de a mediunidade fazer parte da natureza 

Apesar de a mediunidade fazer parte da natureza do homem e, portanto, não há nada de sobrenatural, esse assunto ainda é tratado por muitos com preconceito, temor ou reserva.  

No entanto, não querer desenvolver a mediunidade me faz lembrar um comentário de meu filho – na ocasião tinha oito anos – que me disse que não queira crescer, ficar adulto por não querer assumir responsabilidade.  

se o médium resiste 

Mas, se o médium resiste em trabalhar sua mediunidade, a vida tem seus próprios meios de fazê-lo expandir a sua consciência, muitas vezes de forma mais drástica.  

Quanto maior for sua resistência em não aceitar se comunicar com os espíritos, maiores e mais difíceis serão suas provas.  

Observe que esses médiuns estão sempre com problemas, seja na área da saúde, familiar, afetiva, profissional – financeira, etc.  

No entanto, quando começa a desenvolver (educar) sua mediunidade, praticando-a para ajudar os seus semelhantes, passa a levar uma vida normal e equilibrada…  

Desenvolver Escolheram isso antes de reencarnar 

Escolheram isso antes de reencarnar (embora o véu do esquecimento de seu passado não

os deixe se lembrar) e se comprometeram com determinados

grupos de entidades espirituais por se sentirem culpados de erros cometidos em uma

vida passada e, com isso, minimizar o remorso da consciência.  

Entretanto, é importante esclarecer nesse artigo, que nem todos os médiuns se comprometeram

antes de reencarnar à tarefa de incorporar entidades espirituais e ajudar os necessitados,

pois há outras formas de auxilio sem precisar incorporar.  

Veja o caso de um paciente que passou pela TRE (Terapia Regressiva Evolutiva

– Abordagem psicológica e espiritual breve canalizada por mim através dos espíritos superiores do Astral)

e descobriu que seus relacionamentos amorosos não davam certo

(terminava o namoro sempre muito machucado e magoado) por não estar exercendo sua mediunidade de incorporação.  

Não conseguia se envolver com mais ninguém, e o insucesso amoroso o afetara negativamente a ponto de deixá-lo inseguro e com baixa auto-estima.  

Na regressão 

Na regressão o paciente me relatou:  “Sinto uma presença espiritual aqui do meu lado

(paciente estava deitado no divã).  

(Após a minha pergunta, subitamente notei que o rosto do paciente se alterou, se contraindo

– estava incorporando essa entidade espiritual).  

Facebook Comments