Matéria do Fantástico sobre o inquérito que acusa o médium Fernando Ben

Inquérito que acusa o médium. Sobre a matéria tendenciosa apresentada no Fantástico – O Show da Vida:

Matéria do Fantastico sobre o inquérito que acusa o médium Fernando Ben

Conheço Fernando Fernando Ben muito antes das psicografias, eu e ele sempre tivemos uma amizade turbulenta por termos uma grande

incompatibilidade de gênios (ele vai morrer de rir ao ler isso rsrs)
Mas mesmo muitas vezes nos estranhando em nossas opiniões e batendo de

frente ( quem me acompanha no blog e aqui nas redes sociais sabe muito bem que sou questionadora e tenho opiniões muito contundente

sobre vários assuntos) nunca deixamos de nos respeitar e de ter um imenso carinho um pelo outro, carinho esse estendido a ambas as famílias.


E posso afirmar que ele não ganha absolutamente nada monetáriamente com isso, ele mora em uma casa sem luxos, trabalha dignamente para

sustentar sua família e que através do dom que lhe foi concedido por Deus, o único crime constatadamente cometido por ele é o de alimentar famílias

que passam fome, passam frio, porque nosso governo não o faz.
O crime de Fernando Ben é procurar através de sua mediunidade estender

sua mão ao próximo e dar -lhes um pouco de conforto, seja pelas cartas ou pelas campanhas de agasalhos, alimentos e até brinquedos para alegrar o coração de tantas crianças sofridas de nosso país.


Aqui abaixo está a entrevista completa, que o Fantástico não se dignou a mostrar.

A mediunidade é um instrumento que ajuda as pessoas em dificuldade.

Não é uma bênção, nenhum benefício, mas uma probabilidade adicional de aprendizado e correção.

dos deslizes do passado. É isso que o Espiritismo educa. Lamentavelmente, o

mediunidade às vezes faz algumas questões, tendo em vista que tanto o médium quanto os indivíduos que

viva ao seu redor, desinformado de seu significado e obrigação.

No que diz respeito ao utente da escola, tende a ser uma explicação por trás da vaidade em qualquer ponto

o médium vê a si mesmo como excepcional e habilidoso por Deus com bênçãos adicionais, que os

se transformaria em um indivíduo incomum. Sob essas condições, você não terá a opção de controlar o

escola ou selecione o que deve ou não ser descoberto. De acompanhantes

ao envolvê-lo, freqüentemente se vê o mal que causa a ele. Há sim

médiuns que, assim, são utilizados como novos representantes da

Além disso, e até para fornecer dados sobre o que ocorrerá mais tarde.

Indivíduos que não podem abraçar o aqui e agora e estão estressados ​​por algum tempo

que em nenhum caso pode vir.

O Centro Espírita, o local certo para a ação mediúnica, precisa

gerenciar os indivíduos que trabalham no campo da mediunidade, com o objetivo de não se perderem. Esclarecer

para pessoas do meio que pouco utilizam a mensagem monótona, falada ou

efetivamente contido no Evangelho e é liberalmente complementado por

redação espírita decente e que questões imediatamente e ali, atendam às

Espíritos duradouros para libertá-los da obscuridade. O trabalho do amor é inevitável

Para o seguinte.

Em uma proposta simples para médiuns, podemos recomendar o seguinte:

Nunca refaça a confusão do “velho espírita” que detesta a investigação e é desconsiderado.

engajado com a prática mediúnica. Instruções passo a passo para coexistir com espíritos que não

comunicar na sua língua. Vá a reuniões que significam melhorar sua

Aprendendo.

Tente não ter pressa em relatar insights especiais, incluindo os problemas de outras pessoas.

Isso os ajudará pouco e você provavelmente estará observando “incorretamente”. Clarividência

É mediunidade limitada ao limite transformador de todo médium.

Os dados que causam alarme ou podem plantar conflito nunca devem ser

ser descoberto. Apenas espíritos de natureza insignificante dão esse tipo de mensagem.

Nunca se elogie por sua mediunidade. A legitimidade é do

Espíritos que utilizam o modo de assistência sob a ajuda de Jesus. Elogio

as terras embelezadas escondem consistentemente intenções ocultas.

Divida continuamente o que você declara para que suas mensagens sejam transmitidas com

Saldo. Lembre-se de que os espíritos compuseram as palavras.

Replicá-los da maneira mais confiável possível e estar atento para não escurecer o

imagem dos indivíduos que assistem do plano indetectável, abstendo-se de impactar seus

reflexões com suas próprias palavras.

Dê exemplos de treinamento e ternura, com o argumento de que o médium,

advogado dos espíritos, é proselitista do espiritismo. Superior a qualquer coisa que seja

mostre os exercícios por estado de espírito. Tente não solicitar o que você não pode fazer sozinho

já que os obsessores terão a chance de testá-lo. Um indivíduo chateado, no limite, não

pode ser um veículo da luz. Controle-se!

Tente não perder as reuniões. A programação profunda incorpora sua essência

além disso, isso não é confiável com os padrões de filantropia que os médiuns propõem viver.

Abster-se de fazer da sua casa um ponto de encontro mediúnico para tratar dos negócios

privado. O Centro Espírita é o local mostrado, sob o argumento de que, além da revelação

do Evangelho, há assistência mais notável por parte dos responsáveis ​​da casa, na forma corporal e

imaterial.

O médium deve se esforçar para ser modelo, em casa, na cidade, na escola ou na escola.

no trabalho. O espírita é progressivamente cobrado entre os religiosos, pois tem mais

dados e deve aplicá-los todos os dias para sua própria vantagem e

comparável. Devemos viver o Evangelho 24 horas por dia.

O médium deve se afastar do desejo, ódio, ciúme, falta de interesse ou

quaisquer emoções negativas em relação a diferentes parceiros. Estes

As emoções desarmonizam a equipe e nenhuma organização de espiritualidade

você descobrirá o “bar” citado por Kardec para tomar as medidas necessárias

com o bem-estar. No caso de ser ainda impensável nos estimarmos completamente, de qualquer forma

um ao outro, entendendo as restrições características de nossa condição

transformativo.

Tire suas Conclusões 

Facebook Comments