JESUS ALERTOU O MUNDO SOBRE OS ARCONTES

Jesus Cristo advertiu sobre os Arcontes. Os papiros e os documentos antigos são trabalhos gnósticos que apresentam sobre vida de Jesus Cristo (Nazareno),

JESUS ALERTOU O MUNDO SOBRE OS ARCONTES

mas não estão parte da bíblia como conhecemos.

Em muitos contam particularidades e narrativas sobre a história do total líder espiritual de nossa vida. Esses textos foram chamadas de Manuscritos de Nag Ramadi e apresentavam a vida de diferentes criaturas supra-humanas, ou alienígenas, demônios, seres do mal, ect. Nos textos há um capitulo com o objetivo “Hipóstase dos Arcontes”.

Criaturas denominadas de “Os presentes Dominadores do Mundo“.

Seres que teriam a autoridade neste mundo, se levando da mente humana.

De tal forma que inconscientemente e todos os dias os seres humanos obedecem a seus comandos e ingerências. Orientações colocadas ou assopradas em nossos sentidos que caem diretamente em nossa mente. Mas por que tanto mistério por trás de alguns manuscritos? Qual mensagem foi passada que não poderia estar na bíblia? Porque o mundo não poderia saber sobre os Arcontes?

ἄρχοντες, “alto oficial”, “chefe”, “magistrado”) seria qualquer um dos seres que foram criados juntamente como mundo material por uma divindade subordinada chamada o Demiurgo (Criador).
Os gnósticos eram dualistas religiosas, que considerou que a matéria é má e o espírito bom e que a salvação é alcançada através do conhecimento esotérico, ou gnose.
Porque os gnósticos do segundo e terceiro séculos – geralmente originadas dentro do cristianismo – consideravam o mundo material como definitivamente mal ou como o produto de erro, os arcontes eram vistos como forças maléficas.[1]

Uma característica fundamental da concepção gnóstica do universo é o papel representado em quase todos os sistemas gnósticos pelos sete arcontes criadores-de-mundos, conhecidos por Hebdomad(ἑβδομάς).
por exemplo, Basílides acreditava na existência de um “grande arconte” chamado Abraxas que reinava sobre 365 arcontes; no sistema Valentiano, os Sete são, de certa forma, substituídos pelos Aeons.
Os Ofitas aceitavam a existência destes sete arcontes;[5] uma lista quase idêntica é dada no livro Sobre a origem do mundo.

Facebook Comments