KARMA DO ATIRADOR DA PONTE RIO-NITEROI

Karma ou karma significa atividade, em sânscrito (antiga língua consagrada da Índia) é um termo da religião budista, hindu e jainista, posteriormente adotada adicionalmente pelo espiritismo.

KARMA DO ATIRADOR

Na ciência material, essa palavra é igual à lei:

“Para cada atividade, há uma resposta de poder comparável de outra maneira”, isto é, para cada atividade que um indivíduo realiza, haverá uma

resposta, dependendo da religião o significado da a palavra pode ser única. ,

no entanto, geralmente é identificado com a atividade e seus resultados.

A lei do karma é aquela que altera o impacto de sua motivação, ou seja, qualquer sorte ou infelicidade que tenhamos feito em uma vida nos trará

ramificações positivas ou negativas para esta vida ou para nossas próximas vidas. A lei do karma é imutável e é referida em diferentes religiões como “brilhante equidade”.

Em sânscrito, karma significa “ato intencional”. Nas suas concepções, a palavra karma significava “poder” ou “desenvolvimento”. Apesar disso, a

escrita pós-védica comunica o avanço do termo para “lei” ou “solicitação” e é regularmente caracterizada como “lei da preservação do poder”.

Isso implica que todo indivíduo terá o efeito posterior de suas atividades. É uma instância simples de causa e resultado.

Embora numerosas religiões e modos de pensar indianos excluam a idéia de culpa, disciplina, redução e recuperação, o karma funciona como um

componente fundamental para descobrir o significado da conduta individual.

No budismo, o karma é utilizado para demonstrar a importância de crescer mentalidades e objetivos corretos.

Karma e Dharma

Dharma, ou dharma, é uma palavra sânscrita com várias implicações, mas basicamente fala de uma lei ou realidade.

No hinduísmo, o dharma é caracterizado como a lei boa e religiosa que gerencia a conduta da pessoa.

Além disso, é descrita como a missão no planeta ou a motivação da existência por trás de uma pessoa.

No cenário budista, dharma é sinônimo de presente ou recompensa por boas ações ensaiadas. O dharma, Buda e a rede (sangha) estruturam a “tripla fortuna” (triratna).

Conforme indicado pelo jainismo, o dharma é o arranjo dado ao componente eterno que capacita o desenvolvimento das criaturas.

Facebook Comments