Sai Baba Manipulava Energia como Jesus Cristo Divaldo Franco Fala

A vida de
Sathya Sai
Sathya Sai Baba nasceu em 23 de novembro de 1926, numa pequena vila no sul da Índia, chamada Puttaparthi, no estado de Andhra Pradesh.

Divaldo Franco fala sobre visita a Sai Baba

Assine a nossa Newsletter



 

Ele residiu lá até 24 de abril de 2011, onde recebeu durante mais de 80 anos milhares de visitantes do mundo inteiro em sua comunidade espiritual (ashram), chamada Prasanthi Nilayam, que significa “Morada da Paz Suprema” (shanti=paz, pra=suprema, nilayam=morada).

Apesar de muitos se aproximarem por curiosidade, o ashram, onde vivia Sai Baba, não é um lugar turístico, e sim um local onde um grupo de pessoas está voltado para um objetivo comum, que é a obtenção da Paz Interior através de íntima comunhão com o sagrado, com o Divino. Visando alcançar tal objetivo, busca-se colocar em prática as orientações de Sai Baba, tais como: silêncio, meditação, serviço altruísta, canto de nomes sagrados, autoquestionamento e amor incondicional.

Resumo dos principais fatos relevantes

23.11.1926 Encarnação Divina como Sri Sathya Sai Baba.

1934 -1937 Freqüenta a escola primária em Puttaparthi e Bukkapatnam.

1938 -1940 Freqüenta o ensino secundário no Liceu de Uravakonda.

08.03.1940 A ‘Picada do Escorpião’. A primeira viagem fora do corpo para salvar um devoto.

23.05.1940 Anúncio em Puttaparthi : “Eu Sou Sai Baba”.

19.10.1940 Revelação como Shiva no templo de Hampi.

20.10.1940 Proclamação em Uravakonda : “Eu não Sou mais O vosso Sathya. Eu Sou Sai. O Meu trabalho está à Minha espera”.

O primeiro Bhajan (Cântico devocional) e chamada à Humanidade : “Manasa Bhajare Guru Charanam”.

1944 Construção do antigo Mandir (templo) na aldeia de Puttaparthi.

25.05.1947 Carta histórica dirigida a Seu irmão, explicando a Sua Missão e a Sua Determinação.

23.11.1950 Inauguração do Ashram ‘Prasanthi Nilayam’ durante as celebrações do 25º Aniversário de Bhagavan.

04.10.1956 Inauguração do Hospital Sri Sathya Sai em Prasanthi Nilayam.

01.07.1957 Plantação da Vatavriksha (árvore da meditação).

07.08.1957 Visita a Haridwar, Rishikesh e Kashmir.

16.02.1958 Lançamento da revista ‘Sanathana Sarathi’, em Inglês e Télugo, no dia de Mahashivarathri.

22.12.1958 Visita a Kanyakumari. Tributo dos três mares a Bhagavan: a oferta de uma coroa de pérolas aos Pés de Lótus.

03.04.1960 Visita a Ayodhya, Benaras e Allahabad.

03.04.1960 Inauguração do Aeroporto Sri Sathya Sai em Prasanthi Nilayam.

17.11.1991 Inauguração do Instituto Superior de Ciências Médicas Sri Sathya Sai (Hospital de Super Especialidades),

em Prasanthi Nilayam, onde é oferecido tratamento médico gratuito de alto nível para a população carente de

diversas regiões da Índia;

22.11.1991 Inauguração do Projeto de Fornecimento de Água (1ª fase).

12.07.1995 Inauguração do Projeto de Fornecimento de Água (2ª fase).

18.11.1995 Celebrações do 70º Aniversário de Bhagavan Sri Sathya Sai Baba; Inauguração do Projeto de Fornecimento de Água

(3ª fase) pelo Presidente da República da Índia;, Dr. Shankar Dayal Sharma; na 6ª Conferência Mundial da

Organização Sri Sathya Sai Seva.

16.07.1997 1ª Conferência Mundial Sri Sathya Sai da Juventude.

28.07.1999 Anúncio do estabelecimento do Hospital de Super Especialidades Sri Sathya Sai em Whitefield;

Escola de Música e Artes Performativas em Prasanthi Nilayam.

18.11.1999 2ª Conferência Mundial Sri Sathya Sai da Juventude.

06.10.2000 Bhagavan anuncia a implementação do Serviço Rural, a ser desenvolvido pelos estudantes e funcionários do

Instituto Superior Sri Sathya Sai, a partir de 1 de Novembro de 2000.

01.11.2000 Início do Serviço Rural desenvolvido pelos estudantes e funcionários da Universidade.

18.11.2000 Inauguração do Chaitanya Jyoti (museu dedicado à vida e à obra de Bhagavan), inserida nas comemorações do

Seu 75º Aniversário.

20.11.2000 Inauguração do Colégio de Música Sai Mirpuri, em Prasanthi Nilayam.

22.11.2000 Inauguração da nova rede ferroviária em Prasanthi Nilayam.

23.11.2000 Celebrações do 75º Aniversário; 7ª Conferência Mundial das Organizações Sri Sathya Sai Seva.

19.01.2001 Inauguração do Hospital de Super Especialidades de Bangalore, por Swami, onde é oferecido tratamento

médico gratuito de alto nível para a população carente de diversas regiões da Índia

24.04.2011 Sathya Sai Baba deixa seu corpo físico (mahasamadhi).

Ensinamentos

“Vocês pedem: ‘Eu quero paz.’ Removam o ‘eu’ (ego) e o ‘quero’ (desejo), e o que resta é ‘paz’.”
Sai Baba and You: Practical Spirituality, pág. 09

“Se você deseja Deus, terá que desenvolver a sagrada qualidade do Amor. Somente através do amor você estará apto a experienciar Deus, que é o próprio Amor.”
Digest, pág. 195

“Deixe seus pensamentos, palavras e ações serem inundados de amor.
Deixe sua vida ser preenchida com amor.
Nada mais é solicitado para se ter a visão do Divino.
O amor é Deus, vivam em amor.”
www.sathyasai.org.br, discurso divino: “O Poder do Amor”

“Vocês pedem a Deus mil coisas do mundo, mas raramente pedem por Deus.”
Digest, pág. 209

“Cuidem, até onde seus meios lhes permitam, de satisfazer as necessidades dos pobres, que são, em realidade, manifestações do Divino. Dividam com eles qualquer alimento que tenham e façam-nos felizes.”
Ensinamentos, pág. 25

“Não deve haver sentimento de comiseração ao prestar serviço. Considere-se como um servo devotado, pronto para fazer qualquer tarefa. As atividades de serviço feitas com este espírito conduzirão à realização Divina através da extinção do ego.”
Lições do Avatar – nº. 8

“Para descobrir o que é correto (Dharma) e o que é incorreto (adharma), aplique este simples teste: se vai contra a Verdade e o Amor, é incorreto; se promove a Verdade e o Amor, ou é repleto destes, é correto.”
Sai Baba -Sathya Sai Speaks, vol. XVI, pág. 86

“A palavra Dharma, que está realmente relacionada com uma infinita variedade de significados, está sendo inadequadamente descrita, na era moderna, por uma palavra

– dever. Dever é apenas aquilo que está conectado com uma condição individual, ou com uma época ou país em particular. Por outro lado, o Dharma é eterno, o mesmo para todos em todos os lugares.

Ele expressa o significado do Ser Interno (atma). O lugar de nascimento do Dharma é o coração. Aquilo que emana do coração como uma idéia pura, quando traduzido em ação é chamado Dharma.

Se tivesse que dizer de uma maneira que se pudesse entender, a pessoa poderia dizer ‘faça aos outros o que você quer que façam a você; isto é Dharma. O Dharma consiste em descartar ações que iriam ferir os outros.

Se alguém causa felicidade a você, então, você, em retorno, deveria fazer coisas que causassem felicidade aos outros. Quando nós reconhecemos que o que os outros fazem irá causar dificuldades e fazemos mesmo, isto é adharma (ausência de retidão).”
Digest, pág. 95

Obs: a palavra Dharma é geralmente traduzida como retidão, ação correta, dever, mas, de acordo com o contexto, também pode se referir à Lei Eterna ou Ordem Cósmica, à Religião Eterna, à missão do indivíduo no mundo, etc.

“Existem 7 facetas do Dharma (aqui, no sentido de retidão ou ação em harmonia com a Lei Cósmica), assim como existem 7 cores contidas nos raios do sol.

A primeira faceta do Dharma é a verdade. A segunda faceta é o bom caráter. A terceira é a conduta correta. A quarta é o controle dos sentidos. A quinta é a penitência ou austeridade. A sexta é a renúncia e a sétima é a não violência. Todas esta facetas foram estabelecidas para a proteção do indivíduo e o bem-estar da sociedade.”
Digest, pág. 97

“Define-se Dharma como Ação-Correta, Retidão. Este não é o significado mais apropriado. Dharma, por si só, é a verdade. Assim, o que nasce da Verdade é Dharma.

Para o fogo, a capacidade de queimar é Dharma. Quando este não pode queimar, não pode ser fogo: torna-se apenas carvão.

O Dharma do açúcar é a sua doçura. Se não há doçura, não pode ser açúcar, mas apenas pó. Assim, se nós não manifestarmos nossa consciência, não seremos Dharma. Devemos, em tudo, seguir nossa consciência. Existem dois tipos de Dharma: um é o Dharma mundano, e o outro é o que se origina da divindade.

Seguir a Vontade Divina é o verdadeiro Dharma. Em tudo, a pureza do coração é importante. O primeiro passo é: o que ensinamos aos outros, devemos praticar. Esta é a verdadeira natureza humana. Qual é a razão para que Sathya (Verdade), Dharma (Retidão), Shanti (Paz), Prema (Amor) e Ahimsa (Não-violência) não estejam sendo preservados atualmente?

A propagação e a publicidade destes valores está sendo feita, sem que os mesmos estejam sendo praticados.Vocês devem mostrar, pelo falar e pelo exemplo, que o caminho da auto-realização é o que conduz à alegria perfeita.

Conseqüentemente, sobre vocês repousa grande responsabilidade: a de demonstrar por sua calma, serenidade, humildade, pureza e virtude, coragem e convicção em todas as circunstâncias, que o caminho por vocês percorrido os tornou pessoas melhores, mais felizes e mais úteis. Pratiquem. Demonstrem.”
Sri Sathya Sai Bal Vikas – Maio/94

Editado pelo S.S.S. Education in Human Values Trust – Bombay

“Se alguém diz que Deus não existe, responda: ‘Talvez o seu Deus não exista para você, mas o Meu Deus existe para mim. Você não tem o direito de questionar a existência do Meu Deus.’ Você deve argumentar com convicção. Tal argumento irá silenciar a pessoa.”
www.sathyasai.org.br, discurso divino: “Conheça sua Verdadeira Identidade”

“ A verdadeira devoção é a que permite ao seu amor fluir constantemente em direção a Deus, sem esperança de qualquer recompensa.”
Digest – pág. 94

“Devoção é a expressão do amor. A emoção a que chamamos amor emana do Eu Superior (Atma). Amor é sinônimo de Atma.”

Fonte: https://www.sathyasai.org.br/

 

Facebook Comments