Aviso de Explosão Solar, Terremoto Tsunamis

Aviso de Explosão Solar e Terremoto Tsunamis

Aviso de Explosão Solar e Terremoto

Quando falamos em Lei de causa e efeito estamos preconizando um dos princípios fundamentais da Doutrina Espírita.
“carma”, expressão utilizada entre os hindus, que em sânscrito quer dizer “ação”, designa “causa e efeito”.
Por isso quando alguém fala em carma ou ação e reação podemos dizer que as palavras se equivalem, apesar de que cada um possa compreender as palavras de acordo com a evolução ou escola espiritual que segue.

Terremoto Tsunamis

Para outros e aí incluímos os que entendem a “ação e reação” o trabalho realizado no bem pode modificar o carma, amenizando ou desfazendo provações futuras.
lei de ação e reação gere não apenas os destinos das individualidades, mas também dos povos, raças, estados e grupos.
Desse pensamento pode-se compreender a doutrina do céu e do inferno futuros, pois a colheita da semeadura pode ocorrer durante a vida ou depois da morte e, para nós Espíritas, também em vidas futuras.
Os Espíritos superiores através do Espiritismo ensinam que a lei de ação e reação funciona com todos os indivíduos e grupos.

Terremotos e tsunamis geografia

Modificando atitudes estaremos mudando nosso destino, pois o amanhã será o reflexo do que fizermos hoje.
Um homem, nos tempos do Brasil Colônia, havia sido feitor de escravos e maltratava muito os negros, criando pela lei de ação e reação uma situação muito embaraçosa para o futuro.
Quando desencarnou sofreu perseguições dos inimigos que havia criado na Terra e então compreendeu que havia errado com seus irmãos de pele negra.
Estudou e se aperfeiçoou no mundo espiritual e quando reencarnou no nordeste do Brasil, tinha em seu destino a projeção de que quando estivesse perto dos cinquenta anos estaria trabalhando numa fábrica e num acidente, perderia um braço, aquele que empunhara o chicote para bater nos negros.

terremotos e tsunamis causas e consequencias

Mas ele aprendera na espiritualidade a noção do amor e começou desde pequeno a fazer o bem a todos os semelhantes.
Isso modificou o seu destino, pois quando chegou o dia em que perderia o braço no acidente, perdeu apenas um dedo.
Por isso podemos afirmar que os Espíritas, que conhecem essa lei, não devem jamais ficar de braços cruzados esperando a vida passar.
Devem por mãos à obra e trabalhar com muita dedicação para construir um futuro de felicidade a partir da encarnação presente.
No final de dezembro do ano de 115, como a acordar os homens, desviados da paz e da concórdia, um violento terremoto, de proporções devastadoras, sacudiu quase toda a Ásia, com seu epicentro na Síria.
O orgulho romano foi ferido no centro nervoso de suas campanhas militares como a lembrar-lhes da supremacia divina em seus destinos.

Vale lembrar uma das maiores figuras do Cristianismo nascente,

Ignácio de Antioquia que, numa manhã de julho de

116, foi preso por recomendação do próprio imperador.

O grande pregador já havia passado dos oitenta anos

e mesmo assim provou a fibra de seu Espírito

ao ser acorrentado e jogado numa prisão.

Lucius Quietus ascendera ao posto de legado romano

na Judéia, onde, alguns meses adiante, instalaria

violenta repressão na revolta geral dos Hebreus.

resultado nefasto da turbulência romana, após semanas

sangrentas: uma montanha de cadáveres das

quase 500.000 vítimas que tombaram na repressão à revolta.

“Na contabilidade dos débitos milenares dos responsáveis

diretos e indiretos de semelhante morticínio, mas a Sabedoria

dos Céus pacientemente aguardou quase dois milênios

para efetuar o reajuste necessário das consciências

devedoras pelo resgate inevitável das faltas de antanho.

É por isso que em 26 de dezembro de 2004 assistimos,

entre o estarrecimento e a surpresa, mas os tristes

acontecimentos da tsunami asiática, ceifando a

vida de mais de duzentas e oitenta mil almas da face da Terra”.

Seguindo o mesmo princípio de que o coletivo faz e o coletivo paga,

lembramos que é possível que muitos dos mortos

nessa tsunami sejam os mesmos soldados

japoneses que mataram 300.000 chineses civis,

mas em Nanquim, durante as guerras sino-japonesa.
primeira guerra ocorreu em 1895, na qual a China,

mas sob a dinastia Qing, foi derrotada pelo Japão

e forçada a ceder o território de Taiwan

e a reconhecer a independência da Coréia.

segunda guerra foi travada de 1937 a 1945

com a rendição incondicional do Japão aos Aliados em setembro de 1945.

Bebê chora abandonado em meio aos destroços

da estação ferroviária da cidade, mas bombardeada pelos japoneses.

O dinheiro usado para ações militares e criminosas

de qualquer espécie será canalizado para a educação,

mas saúde e progresso de todas as pessoas não importando

raça, cor, religião ou lugar do planeta onde esteja.

Facebook Comments