A Magia Existe? Com Explicar? ExplicaçãoEspírita


Uma grande parte das pessoas não percebem as contradições que existem em suas religiões, no espiritismo é mostrado que existe o animismo, que significa quando o médium erra.

No procedimento da mediunidade, uma grande parte de vezes o espírito tem muita dificuldade para colocar sua visão, seus ensinamentos, por entrar em contradição com as crenças do médium que esta dando a passividade, então inconcientimente o médium reprime o espírito e acaba colocando a sua visão. É um ato espontaneo não é feito de propósito, não é um erro mal intencionado, passa-se sem querer e sem o encarnado que faz a comunicação com os mortos perceber.

O Espiritismo não considera em Misticismo e magia, porem, é patente pelo Espiritismo, que o passe espírita era a antiga magia, está na história.

A partir deste pagina: http://www.espirito.org.br/portal/publicacoes/herculano/opd-13.html que faz parte de um site espírita, você pode ver isto.

A partir daí podemos fazer três questionamentos:

Se o passe era um sistema de magia do passado, então a magia existe?

Se o passe funciona e é magia, então outras magias também funcionam?

Se julga em uma magia que havia no passado, porque não acreditar em outras?

Todas as religiões dispõem enganos, assistimos escrevendo isso em diversos textos, e o Espiritismo também, pois o ser humano erra, mesmo bem intencionado.

O Espiritismo é uma religião séria e bem intencionada.

Mudaram o nome de uma magia, a avocado de passe, depois muitos obliteraram ou não tomaram conhecimento disso, e voltaram a conclusão de que magia não existe.

Se você acha que por apesar disso, o Espiritismo e a Mediunidade não são presentes, veja o texto: Provas do Espiritualismo, lá você encontra provas.

Para continuar o texto, vamos colar alguns trechos do texto Chico Xavier quebrando Mitos:

O Espiritismo diz que elementos materiais e imagens usadas nas religiões são formas de materialismo e não são espirituais

abole essas práticas.

Mas Chico, que era clarividente e passou pela religião Católica (que usa elementos e imagens) diz no antigo programa de TV

Pinga Fogo, que quando os religiosos estão em uma vibração de fé na igreja, no momento em que recebem a hóstia

consagrada, (que é um elemento) aparecem seres santos, que abençoam aquele material e eles tomam a forma (espiritual)

em que parecem flores de luz.

Se existe esse fenômeno, que só um clarividente pode ver e as pessoas que freqüentam a igreja não,

é porque produz efeito, já que não é um show de imagens e necessitam do elemento, pois se não, nada viraria uma flor de luz.

No filme Nosso Lar, que foi tirado do livro com o mesmo nome, psicografado por Chico, André Luiz (um espírito) foi curar o

marido de sua ex-esposa, que estava doente, para isso ele usou a água, que já se encontrava no quarto dentro de uma jarra,

emanando luz na água, ainda através do sonho mandava que o doente a bebesse.

Se não necessitasse deste elemento, não precisaria jogar a energia na água e sim diretamente nele.

Assim são diversas as religiões que usam materiais como; velas, flores, santinhos, mandalas, porque a ciência para que a

energia atinja o plano físico é a mesma, só duas religiões não as usam, ou não percebem quando usam, que é a espírita e

evangélica.

Allan Kardec (codificador e fundador do Espiritismo) e os outros três médiuns usados para fazer a codificação, eram

evangélicos e católicos, já Kardec era protestante, apesar de nascer em família Católica.

Pessoas boas buscam se instruir e orientar pelas religiões, o que é muito bom, e todos eles tinham a moral elevada

Chico tinha mais.

Assim adotaram a visão que já existia na evangélica, pois Kardec é quem decidiu o conteúdo correto da doutrina,

coisa que ele sempre buscou o correto.

Erraram nisso, mas acertaram em coisas de mais, até confirmadas por outras religiões.

Espíritas sérios hoje discutem a influência do Catolicismo e do Protestantismo sobre este fundador e o pensamento que criou.

Outras religiões mediúnicas usam e aprovam o uso de materiais, como as da Grande Fraternidade Branca e a Umbanda.

O Espiritismo também usa materiais nas curas espirituais, como é o caso do bisturi, da tesoura, do esparadrapo.

Alguns materiais, como as velas, servem para dencificar energias sutis. Como estamos em corpos físicos e eles são densos,

a energia muito sutil acaba não nos atingindo ou a energia atinge muito levemente as pessoas, então estes elementos

dencificam as energias, para que elas nos atinjam e possam nos beneficiar, como curar, equilibrar, entre outros.

Os espíritos muito elevados

Os espíritos muito elevados teriam trabalho exageradamente excessivo, para que suas energias nos atingissem, se não

fosse por esses meios, eles demorariam mais ou menos um mês para realizar um trabalho em favor do encarnado.

Pois as coisas obedecem a uma ciência, quanto mais elevado o espírito, mais sutil ele e sua energia são,

então é mais difícil atingir quem está no plano denso, material.

Também encontramos na obra Nosso Lar, a parte em que André Luiz encontra o administrador da colônia espiritual em que

vivia, em um lugar cheio de símbolos (símbolos de todas as religiões) coisa que o Espiritismo se abdica de usar,

considerando também como materialismo, e acreditou eu, que nesse lugar, esses símbolos também são usados com função

energética, assim como em outras religiões e esoterismos.

Uma sugestão de luz: Leia um texto nosso semanalmente, para sua evolução espiritual, destacando os Textos para se

Iluminar e Metafísica.

Conheça também os textos (é só clicar neles, para ler): Humildade e Auto-estima, Flexibilidade no Espiritualismo, Equilíbrio

entre corpo e espírito, Auto-Aceitação, Provas do Espiritualismo e Pesquisa em Vida Após Morte.

Facebook Comments

Deixe uma resposta