A vida que procuramos esta no Nosso Pensamento

No momento em que passamos a adquirir maior conhecimento do espiritismo, consequentemente nossa responsabilidade passa a ser aumentada.  

O Nosso Pensamento Cria a Vida Que Procuramos

Sós, nunca estamos. Somos instrumentos, mesmo sem saber, podemos ser prejudiciais ou instrumento de ajuda, sem mesmo ter consciência disso. Veja como o pensamento é importante…

 

Como exemplo veja, você possui um corpo físico, e através dele você se manifesta de diferentes formas. Através da fala, movimentos dos membros, franze a testa, ri, fica quieto.

Podemos nos expressar por uma infinidade de maneiras.

Mas a manifestação por excelência do espírito imortal é o pensamento.

 

A importância do pensamento no Espiritismo

O pensamento é o inicio de tudo. Existem bilhões de espíritos encarnados e desencarnados pensando a agora ao mesmo tempo, o tempo todo. Ainda não existe uma definição do que é o pensamento.

Não sabemos exatamente o quê, um tipo de energia, provavelmente. Mas ele é alguma coisa. Você, eu e mais os outros bilhões de espíritos enchemos o espaço com nossos pensamentos.

 

Os pensamentos ficam no ar. Um bom exemplo ao falar no seu telefone celular, sua voz é transformada em sinais elétricos que correm como ondas de rádio, viajando pelo ar. Nossos pensamentos viajam da mesma maneira, pelo ar.

A conexão é feita através do numero em que você liga é conectado com o seu aparelho, e sua voz chega até ele. Com os pensamentos não é diferente é a mesma coisa. Quem estiver na mesma sintonia ou receptivo ao tipo de pensamento que emitimos, quem estiver aberto ao “sinal” característico do pensamento que emitimos, recebe nosso pensamento em sua mente. Nosso pensamento é captado como ideia ou emoção.

 

Acha um exagero?

Pois não é.

É um aspecto do tempo em que estamos. Há apenas Cem anos atrás a população urbana representava apenas dez porcento da que temos hoje. Vivemos num amontoado de mentes, umas influindo nas outras.

O efeito desse fenômeno é que todos nós estamos cada vez mais sensíveis ao que nos cerca, ao ambiente em que vivemos, aos seres com quem convivemos, aos lugares que frequentamos.

 

Através de Allan Kardec nos foi alertado de que todos somos médiuns, não é? Não é uma tarefa muito simples saber distinguir o que é pensamento nosso e o que é influência externa, pois somos todos antenas e captamos.

A Terra está saturada de pensamentos. Temos consciência de que a maior parte das pessoas não gera bons pensamentos.

Não há necessidade de demonstração de que a maioria dos pensamentos que nos cercam são pensamentos enfermos, enfermiços, dolorosos. É nesse entro que nós vivemos. É no meio desse enorme peso mental que nós nos desenvolvemos e aprendemos.

 

A frase de Jesus, “orai e vigiai”, nunca foi tão necessária.

Quando nos descuidamos dos pensamentos, ao deixar que sigam seu curso livre, inconscientemente está autorizando que seu modelo vibratório baixe, dando abertura para que milhões de pensamentos de mesmo nível sintonizem com o seu.

O fato da depressão esta sendo chamada de “o mal do século XXI”, não é atoa.

Ao menor descuido, seu padrão vibratório cai, e suas energias caem também.

 

Ao manter seu pensamento num nível elevado, sua influência sobre os que o cercam, encarnados e desencarnados,  é muito benéfica.

Muitas pessoas não sabem que atuam como um oásis para espíritos sedentos de boas energias.

Os desencarnados desfavorecidos de boas energia, que desconhecem seu estado de desencarnados ou que têm alguma dificuldade para seguir seu rumo, costumam se aproximar de encarnados de bom padrão vibratório.

Onde procuram algum conforto, sentem-se bem com as energias positivas do encarnado vigilante de seus pensamentos.

 

Quando você vai ao centro espírita, ou quando contata com os espíritos trabalhadores, em suas orações ou durante o sono físico, muitos desencarnados carentes acompanham você e são encaminhados ao socorro e esclarecimento.

 

Nunca estamos sós. Somos úteis ou prejudiciais mesmo sem tomar conhecimento disso. Pra ver a importância do pensamento…

Facebook Comments

Deixe uma resposta