Fez aborto de seis Filhos o Que é que é no Plano Espiritual?

União do espírito com o corpo

Para a Doutrina Espírita, está claramente definida a ocasião em que o ser espiritual se insere na estrutura celular, iniciando a vida biológica com todas as suas consequências. 

o Que é que é que aconteceu com a mulher abortou

Na questão 344 de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec indaga aos Espíritos Superiores o Que é que é:

– Em que momento a alma se une ao corpo?

“A união começa na concepção, mas só é completa por ocasião do nascimento.

Desde o instante da concepção, o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até o instante em que a criança vê a luz.

” 6. O aborto na visão da Doutrina Espírita ABORTO É CRIME?

5º mandamento da lei de Deus:

– Não matarás Êxodo, 20:13 358.

Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação?

“Há crime sempre que transgredis a lei de Deus.

Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.”

Allan Kardec

– O Livro dos Espíritos

– Parte 2ª

– cap. VII

A Doutrina Espírita procura esclarecer que o aborto é crime, que pode ter atenuantes ou agravantes, como todo desrespeito à lei.

Antes de ser transgressão à lei humana, o abortamento provocado constitui crime perante a Lei Divina ou Natural, ficando os infratores sujeitos à infalível lei de ação e reação.

Com a prática do aborto, os envolvidos assumem débitos perante a Lei Divina, por impedir a reencarnação de um Espírito necessitado da oportunidade de progresso que a ele é concedida.

Deus, que nos concedeu a liberdade, nos deixa com o livre-arbítrio para decidirmos se interrompemos ou não a gestação de um filho, uma vez que somos responsáveis pelos nossos próprios atos.

Mas Deus não dá a ninguém o direito de eliminar a vida de um ser que está em formação

no organismo materno, pois a vida pertence a Deus e só a Ele compete o direito de eliminá-la.

A organização física e os elementos genésicos femininos e masculinos são criação

de Deus e todo o processo e formação da criança no ventre materno está sob a diretriz de Suas Leis.

A participação da mulher na maternidade não é absoluta, mas parcial.

“A mãe terrestre deve compreender, antes de tudo, que seus filhos, primeiramente, são filhos de DEUS.”

(Emmanuel) Walter Barcelos

– Sexo e Evolução 880.

Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem?

“O de viver.

Por isso é que ninguém tem o de atentar contra a vida de seu semelhante,

nem de fazer o que quer que possa comprometer-lhe a existência corporal.”

Facebook Comments

Deixe uma resposta