Buscando a Verdade

Buscando a Verdade

Buscando a Verdade

A citação ocorre, primeiramente, em O Livro dos Espíritos, no último parágrafo dos prolegômenos, onde os participantes ativos da obra (personalidades já desencarnadas) são apresentados.
“…Lembra-te de que os Bons Espíritos só dispensam assistência aos que servem a Deus com humildade e desinteresse e que repudiam a todo aquele que busca na senda do Céu um degrau para conquistar as coisas da Terra;

Buscando a Verdade

Muitos[1] sustentam que o Espírito da Verdade seria de fato o Espírito guia (mentor espiritual) de uma falange de espíritos ou a própria falange de espíritos que firmaram os conceitos da codificação espírita;
Em outras tantas comunicações os espíritos presentes não se identificavam como O Espírito da Verdade e sim como nomes de grandes personalidades históricas, mensageiros de Jesus.
No livro O espírito da verdade,[8] de Chico Xavier e Waldo Vieira, ditado por diversos espíritos, o verbete “espírito da verdade” aparece apenas uma vez no livro sendo utilizado em letras minúsculas no seguinte contexto: “Nele se refletem os pensamentos daqueles servos menores de teus Servos Maiores, aos quais confiaste, em círculos mais estreitos de ação, a sublime tarefa de reviver o espírito da verdade, nos tempos calamitosos de transição que o Planeta atravessa”.
Porém nas obras de Allan Kardec o espírito que teria se apresentado a ele como sendo “A Verdade” e que teria participado ativamente da Codificação Espírita é sempre citado em letras maiúsculas tanto nas versões em português quanto nas versões em francês. Atualmente a Federação Espírita Brasileira,dentre outras editoras,[3] utiliza o nome O Espírito de Verdade em suas obras para se referir ao Espírito que é citado nas obras de Allan Kardec.

 

Facebook Comments