O Livro dos Espíritos de Allan Kardec- Perguntas 258-370

O Livro dos Espíritos de Allan Kardec- Perguntas 258-370

O Livro dos Espíritos (na língua francesa, Le Livre des Esprits) é o primeiro livro da Codificação Espírita publicado por Hippolyte Léon Denizard Rivail (Lyon, 3 de outubro de 1804

— Paris, 31 de março de 1869), educador, autor e tradutor francês, sob o pseudônimo de Allan Kardec.

Esta obra contém os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as Leis Morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade

(segundo os ensinamentos dos Espíritos Superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec).

Livro dos Espíritos As médiuns que serviram

a esse trabalho foram inicialmente as jovens Caroline e Julie Boudin (respectivamente, com 16 e 14 anos à época), às quais mais tarde se juntou Celine Japhet

(com 18 anos à época) e a senhorita Ermmance Defaux (14 anos na época), que tinha como guia espiritual São Luiz.

Após o primeiro esboço, o método das perguntas e respostas foi submetido à comparação com as comunicações obtidas por outros médiuns franceses, num total de “mais de dez”, nas palavras de Kardec, cujos textos psicografados contribuíram para a estruturação do texto.

Segundo Canuto de Abreu, na página VII de O Primeiro Livro dos Espíritos,

a segunda edição francesa foi lançada em 18 de março de 1860,

tendo o Livro dos Espíritos, naquela reimpressão, sido revisto quase

Veja Também

 

Como tratar, recuperar e vencer a Bonquite

Bocejo

 

O Bocejo e a Mediunidade

 

Colonias Espirituais

 

 

Colonias Espirituais que estão no território Brasileiro

 

.

“como trabalho novo, embora os princípios não hajam sofrido nenhuma alteração,

salvo pequeníssimo número de exceções, que são antes complementos

e esclarecimentos que verdadeiras modificações”.

Para esta revisão, Kardec manteve contato com grupos espíritas

de cerca de 15 países da Europa e das Américas.

O Livro dos Espíritos de Allan Kardec- Perguntas 258-370

Facebook Comments