Conhece o Colégio Allan Kardec? Sacramento Minas Gerais

Colégio Allan Kardec, primeiro colégio espírita kardecista do Brasil fundado em 1907, e sua atuação na inclusão escolar 

Colégio Allan Kardec fundado por Eurípedes Barsanulfo

O colégio foi criado com o nome de  Liceu Sacramento em 1902, referiu-se como uma entidade de educação na cidade de Sacramento, Minas Gerais, apontada como a primeira instituição de ensino com bases da pedagogia espírita.

Esboçado e fundado pelo educador e médium mineiro Eurípedes Barsanulfo, o colégio receitava o curso normal e o ensino da Doutrina Espírita.

Ministrou uma linda educação gratuita para milhares de pessoas pobres e órfãs.

Até agora é considerado um arquétipo de educação diferenciada e na atualidade funciona como um museu, memorial à Eurípedes e centro espírita

Veja:

Ahistória dessa instituição e o trabalho pedagógico realizado para a inserção de sujeitos discriminados devido ao preconceito social. Em 1975, os trabalhadores desse colégio se transferiram para a Escola Eurípedes Barsanulfo, onde continuaram as atividades escolares até os dias atuais.

Em 1907 foi fundada uma escola em Sacramento-MG, chamada Colégio Allan Kardec, pelo educador Eurípedes Barsanulfo. Esse foi o primeiro colégio regular espirita kardecista do Brasil.

Uma experiência inovadora

3 Uma experiência inovadora no ensino e aprendizagem naquela região e com a perspectiva da inclusão social. A exclusão escolar foi característica marcante nos primeiros anos do século XX;

muitas crianças, jovens e adultos não frequentavam instituições de ensino.

No interior do Brasil tínhamos algumas escolas públicas que ofertavam, principalmente, os anos iniciais da educação, e outras privadas, onde, aqueles que podiam pagar tinham acesso.

Nessas condições, Eurípedes Barsanulfo, fundou um colégio para atender a comunidade em geral, inclusive as classes desfavorecidas economicamente, e obteve apoio de pessoas influentes na cidade que colaboraram para a fundação e manutenção.

O colégio se tornou referência em qualidade de ensino na região. Após a sua morte, em 1918, os trabalhos no colégio continuaram com continuidades e descontinuidades.

O que atrai nossa atenção no Colégio Allan Kardec são os métodos de ensino e aprendizagem aplicados. As atividades escolares eram realizadas nas salas de aula e fora dela, com o objetivo de explorar espaços e produzir experiências para fins de reflexão e conhecimento.

Havia uma única sala de aula dividida entre os grupos escolares, formados por crianças e jovens,

do nível elementar, médio e superior que nos dias atuais correspondem aos níveis fundamental e médio.

Cada grupo ali presente estava em um nível de ensino e aprendizagem. Em cada grupo havia um professor que trabalhava como mediador do conhecimento.

Nessa escola o professor não era compreendido como transmissor de informações,

mas um agente que se envolvia no ensino e aprendizagem; compartilhava experiências; sentimentos; opiniões e necessidades. A perspectiva da inclusão perpassava o estudante e o professor. Incluir era valorizar um e outro na mesma proporção.

Facebook Comments

Deixe uma resposta