Jeito mais Fácil de Defumar Ambientes das Energias Negativas

Estamos razoavelmente seguros de que os sentidos do homem antigo eram bem mais aguçados e o sentido do olfato foi crucial para sua sobrevivência.  

Há evidências para Defumar Ambientes, do período Neolítico, de que ervas aromáticas eram usadas em culinária e medicina e que ervas e flores eram enterradas com os mortos.  

A fumaça ou fumigação foi, provavelmente, um dos usos mais antigos das plantas, como parte de oferendas rituais aos deuses.  

Veja:

Defumar Ambientes como Egípcios 

A antiga civilização egípcia era devotada em direcionar os sentidos em direção ao Divino.  

Sobre as paredes das tumbas dos templos antigos perdidos no deserto podemos ver com freqüência uma fumaça que sai de um pote, ou um incensário horizontal muito parecido com os atuais.  

Os faraós se orgulhavam em oferecer às deusas e aos deuses enormes quantidades de madeiras aromáticas, gomas, resinas e perfumes de plantas, queimando milhares de caixas desses materiais preciosos.  

Os materiais das plantas aromáticas eram entregues como tributos ao estado e doados a templos especiais onde se conservavam sobre altares como oferendas aos deuses e deusas.  

O Kyphi era queimado durante as cerimônias religiosas para dormir, aliviar ansiedade e iluminar os sonhosy e acreditava-se, inclusive, que pudesse reavivar a sexualidade dos mortos.  

Defumar Ambientes Sumérios e Babilônios 

É difícil separar as práticas destas culturas distintas já que os Sumérios tiveram uma grande influência dos babilônios e transcreveram muito da literatura dos seus antepassados para o idioma sumério.  

Mais tarde os babilônios continuaram um ritual queimando esse suave aroma nos altares de Ishtar.  

O incenso de mirra que não se conhecia na época dos Sumérios foi utilizado posteriormente pelos babilônios.  

Se a fumaça movia-se para a direita o êxito era a resposta, caso se movesse para a esquerda a resposta era o fracasso.  

Defumar Ambientes como Hindus e Budistas 

A Aromaterapia tem sido uma parte essencial do ritual religioso Hindu desde o tempo dos Vedas, cuja idade pode ser estimada em 5.000 a.C.  

Defumar Ambientes como Gregos e romanos 

O povo chegou a consumir tantos materiais aromáticos que no ano de 565 foi decretada uma lei que proibia utilizar essências aromáticas pelas pessoas, com temor de não se ter suficiente incenso para queimar nos altares das divindades.  

Nativos americanos 

Os nativos americanos vivem em harmonia com a terra, reverenciam-na como geradora de vida.  

Desde muito eles conhecem as propriedades de cura das plantas de poder, usadas em tendas de suor, dança do tambor, etc.  

Judeus 

De acordo com o Zohar, oferecer incenso é a parte mais preciosa do serviço do Templo para os olhos de Deus.  

Diz-se que quem teve o privilégio de oferecer o incenso está recompensado pela sorte com riqueza e prosperidade para sempre, neste mundo e no seguinte.  

Católicos 

Como esquecer a história maravilhosa dos três Reis Magos que presentearam com Incenso e Mirra o Mestre Jesus, quando ele nasceu?  

A fumaça aromática 

Hoje se percebe um aumento do interesse pelos incensos naturais de antigamente e isso se deve ao fato de querermos que nossa casa seja um lugar mais aconchegante, convidativo e mais agradável.  

Infelizmente incensos comerciais raramente contêm resinas ou óleos essenciais e são feitos com essências sintéticas,

carvão e derivados de petróleo que, na verdade, não trazem grandes benefícios.  

Essa teoria possui alguma verdade: incensos feitos de ervas, incluindo tomilho e capim limão, há muito são usados por

suas propriedades anti-sépticas e curativas.  

Então, elas acham seu próprio caminho pelo sistema olfativo ou pelos poros e atuam no cérebro onde se processam

efeitos químicos que podem mudar seu ânimo, evocar boas memórias e lembranças.  

Umbanda 

Este ritual é praticado com o objetivo de purificar o ambiente (terreiro/residência), bem como o corpo do médium e da

assistência (pessoas que irão participar da gira), retirando as energias negativas e preparando o local para que a gira

possa ocorrer em harmonia.  

Jogue as ervas secas dentro (ou na parte de cima, dependendo do modelo de incensório) e vá defumando toda a casa: se

for para limpeza espiritual, defume sempre de dentro para fora;  

Os resíduos da defumação podem ser jogados no rio, no lixo, no terreno baldio, em qualquer lugar bem longe da casa, na

encruzilhada, etc.  

Existem dois tipos de defumação: 

  • DEFUMAÇÃO DE DESCARREGO 

Serve para afastar seres do baixo astral e dissipar larvas astrais que impregnam qualquer ambiente, tornando-o

carregado e ocasionando perturbações nas pessoas que neles se encontram.  

ARRUDA: descarrego e defesa dos males, proteção e remove o efeito de feitiços.  

BELADONA: limpeza de ambientes BENJOIM RESINA e CANELA: limpa o ambiente e destrói larvas astrais.  

Defume de dentro para fora, mantendo o pensamento firme de que está limpando sua casa, sua família e seu corpo.  

  • DEFUMAÇÃO LUSTRAL 

Além de afastar alguns remanescentes astrais que por ventura tenham se mantido após a defumação de descarrego, esta

defumação atrai para o ambiente correntes positivas das entidades que se encarregarão de abrir seus caminhos.  

Ervas usadas: ABRE CAMINHO: abre o caminho atraindo bons fluidos dando força e liderança.  

ALFAZEMA: atrativo feminino, deixa o lar mais suave, limpa, purifica e traz o entendimento.  

Modo de usar: esta defumação deve ser feita da porta da rua para dentro do ambiente.  

Na limpeza evite escolher ervas com funções diferentes, por exemplo: Levante, Louro e Cardo Santo, pois duas estão

abrindo o caminho e a terceira (Cardo Santo) é para limpeza.  

Muitas pessoas não podem defumar a casa porque o marido, mulher ou vizinhos não gostam da defumação.  

PARA LIMPEZA DE AMBIENTE COM INCENSOS 

Encha um copo virgem (de vidro) de arroz cru, coloque 8 varetas de incenso, podendo ser de Arruda, Alecrim, Cânfora,

Eucalipto, Madressilva ou Pimenta;  

Passe este copo na casa inteira (começando de dentro para fora da porta de entrada) e quando chegar na porta de

entrada, deixe-os queimando;  

Tabela de incensos: Limpeza: Olibano, elemi, copal, cravo da índia, junípero, louro cedro, lavanda, alecrim, salvia branca,

sangue de dragão, sweetgrass.  

Diferenças entre incenso e defumação 

A diferença básica é que a defumação trabalha mais profundamente para anular as larvas astrais e você pode fazer

combinações específicas que alguma entidade ou pai-de-santo receitou.  

Ambientes comercias, públicos: De maneira geral, os locais que tem grande circulação de pessoas devem ser defumados

com bastante frequência para manter o equilíbrio e harmonia das forças que circulam diariamente.  

Para atrair bons fluídos e mais dinheiro para seu negócio faça defumações semanais com açucar cristal, café em pó, e

algumas gotas de essência de baunilha.  

Jogue as ervas secas dentro (ou na parte de cima, dependendo do modelo de incensório) e vá defumando toda a casa: Se

for para limpeza espiritual, defume sempre de dentro para fora, se for para atrair bons fluidos e dinheiro, defume de fora

Um jeito mais fácil de Defumar Ambientes

para dentro.  

Como utilizar incensos e defumador de tablete? 

Depois de feita a defumação com ervas e carvão, é a vez dos tabletes de defumação e dos incensos.  

Os defumadores de tablete são mais fortes e podem ser usados de 2 a 3 vezes por semana dependendo da necessidade

ou indicação do pai-de-santo ou de alguma entidade.  

Os incensos e defumadores de tablete devem ser colocados no ponto mais central da casa, de 3 a 5 varetas são

suficientes dependendo do tamanho da casa, ou 1 a 2 tabletes de defumadores.

Facebook Comments

Deixe uma resposta