OS 2 MAIORES DEMÔNIOS DA HUMANIDADE INCLUSIVE NA CASA ESPÍRITA


CONHECIMENTO ALÉM DA DIMENSÃO FÍSICA – CADF
REFORMA ÍNTIMA É A BASE DE TODA A TRANSFORMAÇÃO MORAL

Instagram: .luz

Veja:

DEMÔNIOS DA HUMANIDADE

primeiro passo a mais amplos resultados nesse campo será possuir a noção

bem clara do que seja essa proposta no terreno individual.

idéias que, se não forem sensatamente exploradas, poderão tecer uma vinculação

mental ao obsoleto bordão do “pecado original”, uma cultura diametralmente incoerente com a lógica espírita.

Essa vinculação conduz-nos a priorizar a repressão como sistema de mudança, ou

seja, a violentação do mundo íntimo, gerando um estado compulsivo de conflito e

pressão psíquica, uma “tortura interior”.

reforma intima

Esse sistema de inaceitação é caracterizado, quase sempre, pela ansiedade em

aplacar sentimentos de culpa, uma fuga que declara a condição íntima de

indignidade pelo fato de sentir, fazer ou pensar em desacordo com o que aprendemos

nos lúcidos conteúdos da Doutrina.

Educação é disciplina com consentimento íntimo, fruto de um acordo conosco celebrado

em harmonia, bem distante dos quadros torturantes de neurose e severidade consigo.

Menos contenção e mais conscientização, eis a linha natural de aprender a “dar ouvidos”

aos alvitres do bem divino que retumbam qual eco de Deus na nossa intimidade.

Tomar todo esse conjunto como regras para absorção

instantânea é demonstrar uma visão dogmática de crescimento, gerando aflições e

temores, perfeccionismo e ansiedade, que são desnecessários no aproveitamento das oportunidades.
As idéias só pouco a pouco se modificam, conforme os indivíduos, e preciso é que

algumas gerações passe, para que se apaguem totalmente os vestígios dos velhos hábitos.

Valorizemos com otimismo e aceitação o que temos condição de fazer para ser melhor,

mas jamais deixemos de aferir sinceramente, em nosso próprio favor, se não estamos

sob o fascínio de desculpismo e da fuga, e procuremos a cada dia fazer algo mais

pelo bem de nós próprios e do próximo.

Facebook Comments

Deixe uma resposta