O encontro de Allan Kardec com Chico Xavier

Sua declaração é importante por que ele de forma honesta e transparente afirma que pensava que Chico era Francisco de Assis,

O encontro de Allan Kardec com Chico Xavier (revelada por Arnaldo Rocha)

num arroubo ingênuo de admiração, Chico cortou ele e lhe falou, – Ranieri, essa foi minha primeira encarnação masculina.
Em historiografia, a autenticidade de fatos do passado é comprovada quando há uma informação inusitada ou quando ocorre um evento fora da curva ou da tradição.
Além do fato de outras pessoas também confirmarem dados que Chico forneceu de seu passado em que este sempre aparece em vidas femininas.
Uma menina na revolução francesa, Joana a louca, da Espanha, uma outra vida na Espanha entre o século XVIII e XIX, com dedicatória e tudo para algumas pessoas.
Por que se Chico fosse Kardec, como alguns querem, e Chico nunca disse isso em bom tom para seus amigos mais chegados como Clóvis Tavares, Ismael Braga, Arnaldo Rocha, Newton Boechat, Ênio, Waldo Vieira e outros.
Bom se ele fosse Kardec e não disse isso para estes, sinal de que ele sabia que uma informação dessa traria divisão a Doutrina espírita e levaria muitos a tentar rechaçar sua obra da Doutrina, como tem acontecido hoje, essa pregação feita por alguns tentando forçar a barra de que Chico seria Kardec levou a que muitos hoje hostilizassem a obra de CHico e isso tem crescido.
Então, sim, é importante, até mesmo para salvaguardar todo o esforço de Chico e de Emmanuel em trazer um sem número de saberes para a Doutrina que deixemos claro que os méritos de Chico Xavier, este os tem devido a sua vida, sua dedicação e sua fidelidade a Kardec.
Àqueles que o amam e querem ver sua obra, seu legado valorizado, difundido e estudado, precisamos afastar essa ideia que nenhum bem traz a Doutrina Espírita.
Precisamos saber destes que divulgam terem intimidade com o CHico para fazer afirmações tão contraditória, se estão fazendo o mesmo com os livros que publicam com estas “revelações” que ao meu ver, são falsas.
eles deram para a Feb e para a UEM e para terceiros todos os direitos e lucros de suas obras, seguiram o exemplo de Chico?
Agora, outra coisa, o espírita precisa zelar pela doutrina e pela coerência doutrinária para s próximas gerações;

Facebook Comments