Garoto de 13 anos é médium e é entrevistado no programa Ana Maria Braga

Joanna de Ângelis ensina, com muita propriedade, que “a mente é dínamo gerador de energia e mediunidade de difícil catalogação.

Garoto de 13 anos é médium Entrevistado

Tal assertiva confirma que o nosso pensamento é um veículo de comunicação incrível e detém uma força radiante de teor vibratório que resulta dos sentimentos daquele que a emite, podendo se dizer que as múltiplas manifestações mentais, em razão da diversidade evolutiva dos que a emitem, geram forças criadoras ou destruidoras. Trata-se de um agente poderoso que está à disposição da mente humana, mas que, infelizmente, permanece ignorado e não tem sido bem utilizado.

Veja:

 

Assim, quando bem usada, essa energia é responsável pelas nossas alegrias, saúde e sensação de bem-estar;

e, ao contrário, pelas situações de doença e desconforto. Desconhecemos, ainda, a importância do intercâmbio mental e como ele interage em nossa vida.

Força que não encontra obstáculos e se irradia em qualquer direção, sempre alcançando sua meta quando encontra a respectiva sintonia. Assim é que os pensamentos negativos, desejos inconfessáveis, invejas, mágoas, ódio, ciúmes e paixões, por exemplo, são emissores de energia mental de baixo padrão, que cruzam o espaço na direção de pessoas que vibram na mesma frequência.

Quando Jesus nos orientou a “vigiar e orar”, era exatamente disso que estava tratando, pois sabia Ele que a mente humana tem um poder imensurável e que, dependendo do modo que ela seja manipulada, cria-se o progresso ou degenera-se a civilização, porquanto todo pensamento com alto teor tóxico produz enormes danos ao próprio indivíduo, ao meio em que vive e à sociedade de que faz parte.

Da mesma forma, pensamentos elevados geram idéias criativas, transformam as pessoas para melhor e irradiam-se para todo o grupo social.

Dificuldade relações

A despeito da enorme pressão econômica e das dificuldades nas relações pessoais e afetivas, percebemos, em nossos dias, que as pessoas trazem excessivo comportamento estressante e o

péssimo hábito de cultivar sentimentos agressivos. Conquanto demonstrem exteriormente o conformismo, internamente o espírito mostra-se rebelde, acumulando ressentimentos, paixões perturbadoras e ambições desmedidas, os quais, por óbvio, transformam-se em toxinas elaboradas

pelo cérebro, que sofre o impacto da desarmonia mental, produzindo venenos

que refletirão, invariavelmente, em nossa saúde física.

Assim, é fácil perceber que quando emitimos mensagens com ideais otimistas, alegres e pacificadoras, surgem respostas saudáveis do corpo, dando-nos

m a i s d i s p o s i ç ã o e j o v i a l i d a d e ,

preservando-nos das doenças.

Ao contrário, quando são carregadas de energia deletéria, depressiva, inconformista, perturbadora, os efeitos apresentam-se danosos, gerando desequilíbrio em nossa organização física e mental.

O ser humano – lembra Joanna –

é, por excelência, aquilo que pensa, que cultiva no campo mental, o que termina por tornar-se realidade.

Sendo o princípio inteligente do Universo, a sua é uma realidade profundamente psíquica, que

está sempre a interagir com a sua organização física, estruturalmente mantida pelo fluido vital.

Assim, o homem saudável é aquele que permanece lutando, sempre disposto a avançar com os olhos postos no futuro,

para onde avança.

Sempre dependerá do próprio indivíduo a manutenção do seu estado de paz ou do prazer

mórbido de encontrar-se em aflição permanente.

Ademais, ainda nas palavras da referida mentora:

“ninguém vive no mundo sem desafios, particularmente na área da saúde, dos relacionamentos interpessoais,

das aspirações, dos processos de crescimento intimo.

São eles que promovem o ser, que lhe desenvolvem a capacidade da luta, que o aprimoram,

auxiliando-o sempre a conquistar novos patamares evolutivos, sem o que a existência terrena perderia todo o sentido e significado espiritual.

Facebook Comments

Deixe uma resposta