Governador Espiritual, Jesus é o Governador espiritual da Terra?

JESUS , O GOVERNADOR DA TERRA  Com que base alguns afirma ser Jesus governador da Terra? 

Jesus é o Governador espiritual?

Encontramos isso na codificação espírita?

Essa afirmação é trazida pela DOUTRINA ESPÍRITA

com base no fato de Jesus ser o

MODELO MAIS PERFEITO que temos para

nos guiarmos, segundo o “O LIVRO DOS ESPÍRITOS”,

mas também, em todo o trabalho realizado

por Jesus, junto aos nossos corações.

Desde a antiguidade o MESTRE era AGUARDADO

por vários povos, que traziam no seu íntimo

a certeza de sua vinda material. Quando na Terra,

os seus ensinamentos e exemplos foram e são

insuperáveis para todos nós.

Alguns livros trazem esta informação de ser Jesus o governador da Terra:

EMMANUEL no livro “A CAMINHO DA LUZ”

e no livro “SENTINELAS DE LUZ”;

ALLAN KARDEC na “GÊNESE”, se refere à postura

divina de Jesus como governador;

PÚBLIO no livro “RELEMBRANDO A VERDADE”;

IGNOTUS, JOANNA DE ÂNGELIS, AMÉLIA RODRIGUES

e outros espíritos, através de DIVALDO PEREIRA FRANCO.

No livro “A caminho da luz”, Emmanuel nos diz:

“Ele é a luz do princípio, e nas suas mãos

misericordiosas repousam os destinos do mundo.

Seu coração magnânimo é a fonte da vida

para toda a humanidade terrestre.”

Também nos informa que Jesus organizou

toda a formação do nosso planeta, desde o seu desprendimento da nebulosa solar.

Ele e seus auxiliares organizaram as camadas

geológicas, o princípio da vida vegetal,

o desenvolvimento da vida animal,

o desenvolvimento da própria espécie humana,

e organiza todo o desenvolvimento intelectual

e moral dos espíritos que à Terra estão ligados.

A partir dessas informações, podemos considerar

Jesus como nosso Mestre e o nosso Governador.

Segundo o LIVRO DOS ESPÍRITOS,

Jesus foi a ALMA MAIS PERFEITA a se reencarnar na Terra.

Ele veio numa época conturbada, em que

a Palestina estava sob domínio dos Romanos,

e o povo esperava um salvador que viesse

trazer a liberdade pela espada.

Muito da popularidade de Jesus veio desta crença.

Muitos seguidores (inclusive apóstolos)

confundiram a mensagem de Jesus com a de um separatista.

Cada encontro com os saduceus e fariseus

eram momentos de tensão, que significariam

vida ou morte para ele e para quem o seguisse.

Facebook Comments

Deixe uma resposta