Espírito Veludo Passa Mensagem pela mediunidade de Robson Pinheiro

Todos somos Espíritos vivendo em planos diferentes da vida e estamos mergulhados na atmosfera fluídica que nos rodeia e serve de elemento de contato.  

Mensagem do Espírito Veludo pela mediunidade de Robson Pinheiro

Portanto, podemos nos comunicar com o mundo espiritual freqüentemente, seja através da mediunidade ostensiva consciente, dos fenômenos inconscien­tes, das preces ou intuições que recebemos constantemente do mundo espiritual.  

No sentido semântico do termo não existe incorporação, pois nenhum Espírito conseguiria tomar o corpo de outra pessoa, assumindo o lugar da sua Alma.  

Veja:

Mensagem, Como se dá este procedimento? 

psicofonia ou Mensagem é o fenômeno mediúnico pelo qual o médium empresta seu aparelho fonador (cordas vocais, boca etc) para emitir as frases que o espirito deseja.  

Assim como o som necessita de um meio material (ar ou água) para sua transmissão, a comunicação do pensamento usa os perispíritos dos envolvidos, no caso, o do médium e o do espirito comunicante.  

Como o contato telepático não é visível aos espectadores, é claro que, dependendo do caráter ético do médium, esse pode estar tendo uma sessão de psicofonia, como pode estar simulando uma, caracteri­zando uma fraude.  

Nem sempre uma sessão de psicofonia é real, pode es­tar havendo uma simulação da sessão por parte do médium, que nesse caso não é um médium e sim um embusteiro (*).  

Quando ocorre a psicofonia, o contato é via telepatia, entre ambas mentes, e o meio de transmissão do pensamento é fornecido pela atmosfera fluídica, de matéria sutil, de que são for­mados os perispíritos, do transmissor e do receptor da comunicação.  

Manifestação normalmente é telepática Mensagem

A manifestação ou Mensagem normalmente é telepática, porém como se dá as incorporações onde há mu­danças de fisionomia do médium, como é explicado este fenômeno?  

Aqui está um fato dessa natureza cuja perfeita au­tenticidade podemos garantir, ocorrido durante os anos de 1858 e 1859, nos arredores de Saint-Etienne.  

A transfiguração, em certos casos, pode originar-se de uma simples contração muscular, capaz de dar à fisionomia expressão muito diferente da habitual, ao ponto de tornar quase irreconhecível a pessoa.  

Espírito pode dar ao seu perispírito todas  as Mensagem

Está, em princípio, admitido que o Espírito pode dar ao seu perispírito todas as aparências;  

que, medi­ante uma modificação na disposição molecular, pode dar-lhe a visibilidade, a tangibilidade e, conseguin­temente, a opacidade;  

Figuremos agora o perispírito de uma pessoa viva, não isolado, mas irradiando-se em volta do corpo, de maneira a envolvê-lo numa espécie de vapor.  

Um outro Espírito, combinando seus fluidos com os do primeiro, poderá, a essa combinação de fluidos, impri­mir a

aparência que lhe é própria, de tal sorte, que o corpo real desapareça sob o envoltório fluídico exte­rior, cuja aparência

pode variar à vontade do Espírito.  

Quanto à diferença de peso, explica-se da mesma maneira por que se explica com relação aos corpos inertes.  

Concebe-se que o corpo possa tomar outra 

Concebe-se que o corpo possa tomar outra aparência de dimensão igual ou maior do que a que lhe é própria.  

Apenas, reportando-nos à teoria do peso específico, quisemos fazer sentir que o peso aparente houvera podido diminuir.  

Importa se não esqueça que nos achamos nos primórdios da ciência e que ela está longe de haver dito a última palavra

sobre esse ponto, como sobre muitos outros.  

Como acontece a incorporação. 

A incorporação é um estado em que nosso consciente tem a interferência de outra energia, ou seja de um espírito.  

Um médium bem orientado só tem a crescer sua mediunidade, desenvolvendo outras capacidades como intuição,

vidência, audição, etc..  

Se o médium só recebe espírito sem luz, que não seja esclarecido, vai ficando com sua energia turva e o médium vai

enfraquecendo espiritual e fisicamente.  

médium tem que ser muito bem orientado, por um dirigente competente, que tenha conhecimento, que possa saber avaliar

a espiritualidade do médium e por conseguinte do espírito com quem vai trabalhar.  

Isto pode acontecer, ter uma primeira incorporação, depois outra e outra, sendo que sem nenhuma orientação o médium

corre um grande perigo de estragar sua mediunidade, pois não conhece a vibração que sente, não tem domínio sobre

seu consciente, misturando as estações.  

Um rádio ligado, porém sem antena 

Um rádio ligado, porém, sem antena, tem uma péssima transmissão, tem um som ruim, as estações se misturam, a gente

vira para um lado e para outro para ver se melhora a transmissão.  

Quando começa o desenvolvimento ele vai começar a aprender a regular a antena para se sintonizar com outras ondas.  

O médium só vai atrair um espírito que esteja em sua sintonia, na mesma onda de entendimento.  

Exemplo: Um médium que estudou medicina, dentro de seu inconsciente esta tudo guardado, e entidade vem e usa

aquela ferramenta do médium para trabalhar.  

Este mesmo médium que estudou medicina é uma pessoa ignorante, prepotente, vaidosa de si, egoísta, gananciosa.  

Uma entidade que também tem que aprender, mas com plena consciência que vai ter que trabalhar junto ao médium todos

estes sentimentos negativos.  

Neste momento entra o conhecimento 

Neste momento entra o conhecimento do dirigente do desenvolvimento, mostrando para o médium o caminho da luz.  

As vezes se faz necessário, mas normalmente por eles terem a consciência mais clara, entendem mais rápido.  

aprendizado nosso e dos espíritos é no plano terrestre, onde podemos por a prova nosso entendimento, evolução.

Facebook Comments

Deixe uma resposta