Psicografia de Eliza Samudio

Psicografia de Eliza Samudio.

Essa suposta carta psicografada por Elisa Samudio traz sutilezas previsíveis com o que acontece com seu corpo.

É esse aprendizado, ignorado por muitos, que deveria ser acessível a todos e até mesmo à educação escolar. Psicografia de Eliza Samudio

Pois, como exigimos essa “chave”, diante da chance de que se tenha certeza, sem sombra de dúvida, do que o antecipa depois da “morte”, ele pensaria milhares de vezes antes de cometer qualquer delito. Infelizmente, a altivez do homem exige que se negligencie o conspícuo por causa de tanta parcialidade e, portanto, muito “esquecimento”.

Mas então há pseudo-faz uma decisão sobre a descarga de um criminoso de primeiro quilate por não ter antecedentes criminais.

É muito canino. Não está correndo dinheiro sob o revestimento do piso?

Nós realmente vivemos em uma nação chamada Brasil …

Psicografia de Eliza Samudio

Assine a nossa Newsletter

Psicografia de Eliza Samudio. De acordo com o ensinamento espírita, a psicografia seria um dos inúmeros resultados potenciais da articulação mediúnica acessível.

Allan Kardec caracterizou-a como uma espécie de indicação perspicaz, pois compreende a correspondência verbena composta de uma suposta substância espiritual ou alma através de um homem.

O componente de funcionamento da psicografia, segundo Kardec, pode ser cognitivo, semi-mecânico ou mecânico, dependente do nível de consciência do meio durante o procedimento de composição.

No caso principal, o menos agradável para testar a aprovação, o médium está completamente consciente do que ele compõe, apesar de não perceber em si mesmo a iniciação dos pensamentos contidos no conteúdo. Pode afetar os trabalhos, ficar longe de dados que pareçam ser mal projetados ou de métodos insuficientes para transmitir tudo o que precisa ser transmitido.

História moral que fala, como indica a visão espírita, do médium Chico Xavier, psicografando uma mensagem do Espírito de Emmanuel

No segundo, o médium pode até saber sobre o evento da maravilha, ver a inundação de pensamentos, porém não seria capaz de impactar intencionalmente o conteúdo, que seria fundamentalmente escorregar de suas mãos. A motivação da composição é mais fundamentada do que a sua vontade de parar ou deliberadamente liderar o procedimento.

No terceiro caso, o mais razoável para um exame de teste controlado, o médium poderia compor sem reconhecer o que ele está fazendo, incluindo a probabilidade de conversar com conversadores sobre um assunto específico enquanto psicografa um conteúdo totalmente desconectado do assunto atual. [carece de fontes]. Isto é baseado no fato de que, como indicado por Kardec, esses médiuns permitiriam que a alma agisse diretamente em sua mão ou braço, sem depender da psique.

Além do princípio espírita, existem alguns fluxos místicos em que a afirmação da probabilidade dessa maravilha, por exemplo, a teosofia e a umbanda, é aparente.

Entre os supostos escritos psicografados estão obras creditadas a escritores aclamados – seguidores na vida de regulamentos perfeitos com esse treinamento, por exemplo, Victor Hugo e Bezerra de Menezes, outros não como Oscar Wilde [5] e Camilo Castelo Branco.

O cientista da Universidade Estadual de Londrina, Carlos Augusto Perandréa, considerou 400 letras psicografadas por Chico Xavier em estupores mediúnicos, utilizando sistemas similares com os quais ele avalia a assinatura para bancos, policiais e o executivo legal, a grafoscopia. Perandréa pensou nas cartas-padrão de pessoas antes da morte e depois nas cartas psicografadas, inferindo que todos os psicógrafos que ele considerava tinham credibilidade gráfica dos mortos. 

Nos primeiros anos do século XX, os então chefes da Society for Psychical Research (aclamada associação de pesquisa parapsicológica) reuniram e consideraram mensagens reais diferentes psicografadas por diferentes médiuns que atribuíam origem à alma de FWH Myers, um erudito que estabeleceu a Associação. . Os pioneiros também descobriram que as mensagens psicografadas tinham uma conexão de coerência sólida entre elas, enquadrando uma espécie de “surpresa”. 

Ainda mais tarde, em 2008, uma pesquisa lógica foi conduzida nos EUA por pesquisadores da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal de Juiz de Fora, da Universidade Federal de Goiás, da Universidade da Pensilvânia e da Universidade de Thomas Jefferson. .

da neurociência atual foram estimados os exercícios cerebrais de dez médiuns brasileiros sólidos enquanto psicograficamente.

Pesquisadores descobriram que, durante os estupores psicográficos, os territórios menos representados nas mentes dos médiuns eram os mais dinâmicos enquanto alguém escreve em um estado típico de vigília (ou seja, as regiões identificadas com pensamento, arranjos e imaginação), escritos psicografados eram mais imprevisíveis que criado no estado de vigília comum. Como o exame registra, em escritos psicografados, os médiuns criavam mensagens refletidas

– compostas ao contrário – escritas em dialetos que não aceitavam bem, retratavam com precisão os precursores de pesquisadores que os próprios pesquisadores diziam não ter a menor idéia, além de outros. coisas.

Para tais pesquisadores, os efeitos posteriores da exploração são bons com a especulação de que os médiuns afirmam que a origem dos escritos

psicografados não era deles, mas dos espíritos transmissores. Além do mais, um dos diferentes traços compartilhados que eles viram em tais mídias foi que eles são admiradores gigantescos de Chico Xavier. 

Em 1990, a Associação Médico-Espírita de São Paulo apresentou uma visão geral de 45 cartas psicografadas por Chico Xavier e consideradas verdadeiras pelos beneficiários, argumentando que “A prova da sobrevivência da alma é extremamente sólida.

A vida é uma vítima, como indica a declaração destes 45 companheiros que se descobriram na íntegra, descobrindo as sutilezas de seus personagens através do

Facebook Comments