NÃO SOMOS HUMANOS! ALLAN KARDEC EVOCAVA ALIENÍGENAS DE MUITOS PLANETAS

NÃO SOMOS HUMANOS! ALLAN KARDEC EVOCAVA ALIENÍGENAS DE MUITOS PLANETAS

 NÃO SOMOS HUMANOS! ALLAN KARDEC EVOCAVA ALIENÍGENAS DE MUITOS PLANETAS

 

https://www.facebook.com/CANALVERDADEESPIRITA/

A vida extraterrestre na obra de Allan Kardec e Chico Xavier Em virtude da grande repercussão sobre a entrevista realizada por Robson Pinheiro à extraterrestre Shellyanna, através da mediunidade da Dra.

Como a grande maioria das críticas vieram dos espíritas, trouxemos neste artigo, para surpresa de muitos, a visão de Kardec, Chico e outros avatares do espiritismo a respeito deste tema.

NÃO SOMOS HUMANOS!

Sob esse enfoque, podemos dizer que o Sistema Solar é um laboratório rico em quantidade e variedade de espécies, e o humano terráqueo é apenas uma delas.

( Allan Kardec, no livro A gênese ) Pelos idos de 1858, Kardec já se referia à existência de vida inteligente em outros mundos habitados, inclusive com entrevistas realizadas por meio da evocação de seres de outras moradas. As comunicações existentes entre o homem da Terra e habitantes de outros planetas podem, sim, segundo o espiritismo, ser feitas a partir de médiuns que recebem mensagens pela psicofonia ou pela psicografia de espíritos que estão em comunicação com os extraterrestres.

Além da entrevista citada no início deste artigo, tivemos outro episódio de contato com extraterrestres através da mediunidade, cito – a entrevista com Goulan, através de Robson Pinheiro ;

– Ambos episódios, bem como a repercussão, me fizeram ir a campo à procura de algum material que pudesse lançar mais luz sobre o tema.

E não foi nada surpreendente encontrar nas pesquisas de Allan Kardec um riquíssimo conteúdo, o qual apresento logo abaixo, para leitura, estudo e reflexão, aos que desejam ir além do que as pessoas dizem e tudo mais.

Esse periódico, com a função de divulgação da doutrina espírita, foi lançado por Allan Kardec com recursos próprios, em 1º de janeiro de 1858, em Paris.

Por ocasião da realização do Congresso Espírita Mundial, em Cartagena, na Colômbia, em outubro de 2007, todos os direitos de propriedade da revista foram adquiridos pelo ( csi ), e em nossos dias ela é editada em francês, esperanto, espanhol, inglês, polonês e russo.

É importante também salientar que não foi somente Kardec que se interessou pelo tema.

Antes dele, Margaret Fox, uma das irmãs Fox que deram origem ao espiritismo na América, havia mencionado o assunto.

Chico Xavier, por exemplo, psicografou Cartas de uma morta, pelo espírito de sua mãe, Maria João de Deus, cuja história se passa em Marte ;

e Crônicas de além – túmulo, pelo espírito Humberto de Campos, em que se narra, no capítulo 24, uma reunião à qual compareceram anciãos da sociedade de Marte, estudiosos de Saturno, cientistas e apóstolos de Júpiter e outros representantes da vida do nosso Sistema Solar.

O livro A caminho da Luz, de Emmanuel, que revela como extraterrestres, oriundos de diferentes mundos da Constelação do Cocheiro, chegaram à Terra e se miscigenaram com os habitantes do planeta, impulsionando sua evolução.

Nela, Ramatis explica que o marciano não apresenta as mesmas características substanciais do terráqueo, pois, apesar de ter a mesma forma, vibra num plano mais energético que material ;

seu mundo situa – se num campo vibratório adequado a seu corpo físico, ou seja, é menos material que o nosso. Recentemente, os espíritos de Ângelo Inácio e Júlio Verne, pela psicografia do médium Robson Pinheiro, propuser.

 

Facebook Comments