Já Pensou Em Se Matar? Conhece alguém?

Suicídio e suas consequências segundo o espiritismo Esta é uma questão complicada e que traz muito sofrimento às almas que dela sofrem.  

Você Já Pensou Em Se Matar?

Mas como vamos olhar o tema pela visão espírita vamos analisar primeiramente o que nos diz o livro dos espíritos nas perguntas 943 e 944:  

Veja:

O Bocejo

Não se deixe sequestrar pela provocação

Ramatis Grande Mestre

Certos indivíduos? 

“Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da saciedade. ” “Para aquele que usa de suas faculdades com fim útil e de acordo com as
Suas aptidões naturais, o trabalho nada tem de árido e a vida se escoa mais rapidamente. Ele lhe suporta as vicissitudes com tanto mais paciência e resignação,quanto obra com o fito da felicidade mais sólida e mais durável que o espera.”

Suicídio- Visão Espírita



 

Tem o homem o direito de dispor da sua vida? 

“Não;  a Deus Assiste esse direito. O suicídio voluntário importa numa transgressão desta lei. ” 

Vemos que segundo os espíritos a causa principal do suicídio é a ociosidade espiritual.  

Claro que isso não é única causa, porém buscamos explorar os principais motivos antes a fim de estudarmos juntos os aspectos de problema de grande consequência para o ser.  

Alguns dão fim a vida a fim de fugir dos diversos problemas causados pela vida, talvez se encontrando em situações difíceis esses espíritos buscam na morte a fuga de tamanhos sofrimentos.  

Deste mundo? 

“Pobres Espíritos, que não têm a coragem de suportar as misérias da existência! Deus ajuda aos que sofrem e não aos que carecem de energia e de coragem. As tribulações da vida são provas ou expiações. Felizes os que as suportam sem se queixar, porque serão recompensados! Ai, porém, daqueles que esperam a salvação do que, na sua impiedade, chamam acaso, ou fortuna! O acaso,
ou a fortuna, para me servir da linguagem deles, podem, com efeito, favorecê-los por um momento, mas para lhes fazer sentir mais tarde, cruelmente, a vacuidade dessas palavras.” 

Nesta resposta os espíritos nos mostram que NENHUM sofrimento foge à Deus e Ele não tarda à auxiliar o ser a passar pela adversidade necessária.  

Sabemos da lei de ação e reação que os espíritos em sofrimento espiam algum tipo de falta ou passam por uma prova necessária a elevação espiritual.  

De fato, além de “parar no tempo” na progressão espiritual o indivíduo comete crime à lei de preservação e sobrevivência que todos nós trazemos dentro de nós.  

Vida melhor? 

“Outra loucura! Que faça o bem e mais certo estará de lá chegar, pois, matando-se, retarda a sua entrada num mundo

melhor e terá que pedir lhe seja permitido voltar, para concluir a vida a que pôs termo sob o influxo de uma ideia falsa.

Uma falta, seja qual for, jamais abre a ninguém o Santuário dos eleitos. ” 

Agora percebemos o quanto o suicídio pode ser danoso à evolução espiritual e aqueles que buscam neste ato a fuga de

suas dores acabam por ampliá-las no além-túmulo.  

O suicídio indireto 

Chama-se suicídio indireto, o ato de um ser fazer a si mesmo um mal consciente que pode lhe levar à doenças e inclusive ao óbito.  

Existem outros mais tipos de suicídios indiretos, que não são o ato de matar-se de imediato e propositadamente, mas sim

de fazer algo que possa lhe trazer malefícios energéticos capazes de comprometer-lhe a organização física e Peri spiritual.  

O que acontece com o espírito suicida? 

Como sabemos no espiritismo cada caso é um caso e existem inúmeros fatores que podem levar à uma conclusão

diferente para cada situação específica.  

Isso leva à todo tipo de sensações de níveis mais baixos podendo causar no espírito incríveis sentimento de culpa, já que

no mundo espiritual a consciência do ser tem voz muito mais ativa que no mundo corporal o suicida pode sofrer por muitos

anos de uma culpa que corrói o seu psiquismo levando à beira da loucura espiritual.  

Atualmente correm notícias confirmadas em algumas reuniões mediúnicas de que o vale fora desfeito devido às

reurbanizações espirituais (um tipo de limpeza energética que começa a ser feita lentamente nas regiões espirituais

próximas à crosta devido à chegada do momento de elevação do planeta Terra para um mundo de regeneração).  

Podem ser espíritos que em vidas anteriores cometeram algum tipo de excesso que lhes causou uma

marca perispiritual de tanta profundidade que ainda em outra vida os efeitos desta ação são percebidos em forma de

distúrbios de saúde apresentados desde a infância.  

Como evitar o suicídio ou que um ente amado tenha tais tendências? 

Kardec nos responde dizendo que somente o trabalho, ou seja, uma ocupação útil que lhe traga a satisfação de estar

sendo útil para o mundo e para si mesmo.  

Aos que possuem qualquer tipo de desordem mental, seja depressão ou qualquer tipo de problemas psicológicos, deve

procurar sempre ajuda profissional, pois que a medicina na terra não deixa de ter efeito de forma alguma.  

Por fim Quero desejar que Deus ampare o coração de todos que se suicidaram e encontram-se em dor devido ao ato

impensado contra a própria vida, que a luz se faça na vida de cada um e que possam reparar seu erro.

Facebook Comments

Deixe uma resposta