Vale dos Tatuados a Tatuagem pode afetar o corpo astral? Visão Espírita

Hilário pediu que o grupo parasse e fez uma bela prece pelo Vale dos Tatuados.

Quem faz Tatuagem vai para o Vale dos Tatuados?

Veja:

Confesso que estava sentindo frio, pois o lugar foi ficando cada vez mais pavoroso, muito estranho.

O vento soprava forte.

Josué parou, pois dois homens se aproximaram de nós e nos cumprimentaram.

Josué e Jessé conversaram bastante com eles e só depois Jessé convidou-nos a prosseguir viagem para o Vale dos Tatuados, tendo à frente aqueles dois homens enormes, quase gigantes.

– Quem são eles perguntei a Juanito

. – Os guardiães do Vale dos Tatuados

. – Que? Vale dos Tatuados?!

– Sim, estamos nos dirigindo para lá

. – Agora é que a coisa vai esquentar!

– falei.

Todos me olharam.

Abaixei os olhos e continuei andando.

Quando nos aproximamos daquele estranho lugar, pareceu-me que não havia pessoas, porém os dois guardas empurraram uma parede rochosa, que se abriu.

Com espanto, percebemos que era uma gruta, com pouca luminosidade.

Muitos ali cantavam estranhas canções e o odor era terrível.

Pensei: “este é o inferno tão falado no mundo físico”

– Aqui é o vale dos tatuados?

Perguntei.

– Sim, aqui é o vale deles.

– Jessé, mas existe tatuado boa gente.

Mesmo assim ele vem para cá?

– Não. Aqui se encontram os comprometidos.

Porem, todos aqueles que estragaram sua roupa perispiritual terão de pagar ceitil por ceitil.

– Como assim? Pode explicar?

– O perispirito é a veste do espírito e o corpo de carne é a veste do perispirito, quando o homem está encarnado.

Se agredimos o corpo físico, o perispirito é agredido.

Olhe aquele grupo ali: seus componentes tatuaram todo o corpo; corpo e perispirito foram agredidos.

– E por que eles vieram parar aqui, Jessé?

– Eles se agrupam, fugindo das criaturas normais.

Querem chocar a sociedade.

Das tatuagens daquelas estranhas figuras saia uma fumaça escura, que muito os incomodava

. – Gostaria tanto de falar com um deles!…

Jessé aproximou-se de um dos guardas, chamado Gitará, e falou do meu desejo.

Então, ele me chamou com o olhar.

Aproximamo-nos e ele foi passando pelos grupos, que gritavam, cantavam e davam risadas, porém olhavam-no com respeito.

Ele nos levou até um tatuado que, deitado sobre um tapete, soltava baforada de fumaça.

Ele continuou como estava.

O guarda lhe falou algo e ele se levantou, aproximando-se de mim.

– Que deseja, baixinho?

Enturmar-se a nós , os “vampiros da corte”?

– Não, amigo, queremos apenas perguntar porque vocês vieram parar aqui.

Não queremos acreditar que os tatuados tenham um lugar especifico.

– Não, claro que não. Somos livres para ir a qualquer lugar, do inferno ao céu, porem aqui não somos incomodados, a não ser pelos guardas do cordeiro.

Mas até que eles são valiosos, pois trazem comida e levam os debilitados para os hospitais.

– Quando vocês desencarnaram, arrependeram-se de ter acabado com a pele do corpo físico?

Vimos que o irmão está todo tatuado.

Ele olhou o seu corpo e falou:

– Curti, certo?

E continuarei curtindo as pinturas feitas na minha pele, mesmo que hoje elas me queimem o espírito.

– Como?

Queimam seu espírito?

– Claro, seu trouxa. Aí é que mora todo o mal.

Dizem os filhos do homem que nós agredimos o nosso perispirito e só fazendo boas ações veremos apagadas todas essas estampas.

Assim dizem eles

– falou, dando risadas

– será que hoje, conversando com você, baixinho, não vou ter uma parte das minhas tatuagens apagada, da qual eu gostaria de me livrar de vez?

Nada respondi.

O jovem mostrou-me uma tatuagem de Jesus, com um lenço amarrado na boca.

– Porque o Cristo está de mordaça? Perguntei.

– Para não me converter

– Falou, dando gostosas gargalhadas.

Você vai ao plano físico?

– Claro, e gosto por demais ficar intuindo os caras que fazem tatuagens, para que sejam mais criativos, pois nada mais careta do que tatuador sem criatividade.

Reparei como havia mulheres naquele lugar, e jovens, bem jovens, com o corpo todo marcado.

Aquele espírito parecia estar gostando de conversar conosco e falou que adorou-se tatuar, porem não suportava piercings:

– Esses, sim, acho uma agressão ao meu corpo.

Olhe aquele ali: morreu com um câncer na língua, tantos piercings colocou nela.

– Irmão, você não pretende sair daqui? – Eu saio. Vivo na crosta com a turma da pesada.

– Mas você fala em deixar esse lugar de vez?

– Não, não desejo.

Porem, se os filhos do Homem nos expulsarem daqui sairemos sem guerra, somos da paz

. – Valeu tatuar-se todo?

Ele mordeu os lábios e respondeu:

– Não sei se valeu.

– Pode me responder mais uma pergunta?

Ele riu.

– Como posso dizer não se você é um deles?

– Como “um deles”?

– Os meninos do cordeiro, os Raiozinhos de Sol.

– Você conhece os raiozinhos?

– Claro, são eles que tiram daqui os caretas, os chorões.

– E assim mesmo você gosta deles?

– Gostar você está doido?

Não gostamos de ninguém, nem de nós mesmos.

– Como vocês vem para cá?

– Andando!…

não temos asas!…

– Você se arrepende de ter se tatuado?

– Não. Pena que não pude tatuar a minha alma. Se pudesse, com certeza o faria.

– O que levar alguém a tatuar o corpo inteiro, como você fez?

– Não sei. Acho que somos influenciados pelos trevosos, os chefões deste vale.

Só nesta hora notei um olhar de tristeza nesse espírito.

Desejei abraçá-lo, porém ele me jogou no chão e saiu rindo.

O guarda levantou-me e me juntei ao grupo.

Ainda caminhamos por aquele estranho lugar, onde espíritos viviam como se fossem ainda encarnados.

Andavam em bandos, maltrapilhos, sujos e despenteados.

– Eles têm o que comer neste vale? Perguntei ao guarda.

– AQUI É UMA CIDADE.

– A cidade dos tatuados, com hospital, escola, e até industria?

– Não. As cidades trevosas são vales sem luz, sem água, sem esgoto.

Nelas, o espírito vive como se fosse um animal.

– Mas eles apenas se tatuaram!…

– Será Luiz, que eles só pintaram o perispirito, ou também deixaram de realizar a tarefa que tinham como encarnados?

Notamos que aqui não há espíritos com pequenas tatuagens, quase todos as têm no corpo inteiro.

Confesso que não entendi o porque desse lugar existir.

– Este lugar, como outros, é escolhido de acordo com a vibração do espírito.

Lílian, apavorada, apertou-me o braço.

Olhei para o que a assustara tanto e divisei várias mulheres com piercings nos lugares mais estranhos, nos mostrando e dando gargalhadas.

Fiz continência e elas colocaram a língua para nós, se podemos assim chamar, pois caiam até o peito, tão pesadas de adornos.

– Jessé, isso aqui é pior do que todos os umbrais que conhecemos.

Ele sorriu. E, assim, fomos saindo.

Quando já estávamos quase na porta, uma jovem segurou minhas pernas e implorou:

– Limpe. Moço limpe do meu corpo perispiritual isto aqui.

Olhei-a e vi a figura de satanás batendo no cristo. Porque você fez isso?

Perguntei, chocado com aquela visão.

– para chamar a atenção.

Depois dessa tatuagem, ganhei a liderança do grupo. Apague-a, PELO AMOR DE DEUS!!!

Camélia aproximou-se e falou:

– Você deseja ser ajudada?

– É o que mais quero.

Ajude-me, estou farta disso tudo.

– Está bem, acompanhe-me.

Desejei ir junto, porem fui barrado pelo guarda.

Camélia e a jovem misturaram-se aos outros, depois não a vimos mais.

Só quando já estávamos fora dali Camélia se juntou a nós.

– E a jovem, não veio?

– Não, Luiz, ela ficou no hospital.

– Hospital de onde? Existe hospital aqui?

– Sim, nas proximidades, e presta auxilio quando querem ser ajudados. Porem, difícil é desejarem.

– Será que um dia isso vai acabar?

– Sim com a regeneração da terra.

Vale dos Tatuados Será que não existe um meio de conter

– Será que não existe um meio de conter o desequilíbrio de alguns jovens, com palestras, conselho, enfim, fazer algo por eles?

– Irmão, a família é que tem de se fortalecer.

Entretanto, existem muitas mães de família que acham linda a tatuagem. Recitei a passagem de Levitico, 19.28:

Não vos façais incisões no corpo , nem marcas de tatuagens

Quantos ensinamentos a Bíblia contem e como são atuais seus escritos! O que seria bom era surgir um alerta para o malefício da tatuagem.

Veja

Tomar bebidas alcoólicas atraímos espíritos perturbados?

Desde a mais remota data a humanidade está envolvida com o alcoolismo.

Facebook Comments

Deixe uma resposta