O HOMEM QUE LUTOU COM EXTRATERRESTRE DE 2 METROS

Caso em que homem travou uma luta com um ser extraterrestre.

HOMEM QUE LUTOU COM EXTRATERRESTRE

Assine a nossa Newsletter

 
 



Há uma imagem plantada em nosso inconsciente no que se refere a outros mundos e povos especiais.

Há séculos a ficção literária vem mostrando espécies invasoras com alta tecnologia e nenhum respeito pela raça humana, que querem nos destruir, escravizar ou nos transformar em alimento.

A literatura fantástica HOMEM QUE LUTOU COM EXTRATERRESTRE

, com seu papel de estimular a imaginação além do cotidiano, também foi — e ainda é

— usada para denunciar os desmandos de governos e correntes de pensamento em todas as épocas, transferindo para os “terríveis” extraterrestres que queriam nos dominar os defeitos e vícios de caráter de nossa própria espécie, como forma de nos fazer, ainda que disfarçadamente, encarar o espelho.

Com o advento do cinema e a popularização de livros e revistas, a ideia de invasores sem sentimentos que nos julgam e exterminam se difundiu de forma generalizada e de tal maneira que quando, em meados do século passado, os primeiros relatos de avistamentos de UFOs começaram a ganhar as manchetes, as pessoas se sentiram aterrorizadas.

Extraterrestre

As notícias de pessoas sendo levadas e examinadas contra sua vontade, exatamente como nós fazemos com os animais que estudamos, reforçaram o medo que já existia — os extraterrestres vieram para nos conquistar e subjugar.

Milhares de livros, palestras, filmes e artigos foram escritos sobre os “terríveis” alienígenas sem coração que por algum motivo que desconhecemos escolheram a Terra como alvo de suas maldades.
É claro que nosso imenso e desconhecido universo pode abrigar todo tipo de vida e cultura, mas aceitar que seres viajem para cá apenas para nos dizimar não faz sentido algum.

De qualquer forma, se queremos formar uma opinião sobre o assunto ou apenas ficarmos mais bem informados sobre ele, é importante que conheçamos e estudemos, sem preconceitos ou prejulgamentos, aquilo que dizem os que defendem a tese de que os ETs querem nos destruir ou escravizar e aquilo que defendem os que dizem que eles querem apenas nos ajudar.

entrevistada afirma que os ETs com quem contata se preocupam com a forma como a humanidade trata o planeta Terra Nossa entrevistada desta edição trabalha há muitos anos promovendo a ideia de que há outras inteligências cósmicas que nos acompanham e ajudam a evoluir.

Miriam Delicado foi uma das palestrantes do II Fórum Mundial de Contatados, que a Revista UFO promoveu com enorme sucesso em Curitiba, no mês de maio de 2014, e gentilmente aceitou nos conceder uma extensa entrevista na qual explica sua experiência com extraterrestres do tipo nórdico — seres que a ajudam e ensinam desde a infância.

Canadense e cidadã do mundo, como se afirma, Miriam arrancou uma ovação em pé de vários minutos no Fórum e cativou a todos com seu jeito simples e direto de encarar a Ufologia [O III Fórum Mundial de Contatados será neste ano em Porto Alegre, de 12 a 14 de junho.

Enquanto estava sonhando, um homem e uma mulher apareceram para mim e me disseram para não ter medo, pois estavam vindo para me encontrar — a próxima coisa que sei é que estava acordada no carro.
Em minha mente eu ouvia aqueles seres falando comigo e me dizendo para sair do carro e não ter medo, pois não iam me fazer mal.

Nós começamos a subir uma elevação e, quando olhei para cima, vi mais dois extraterrestres, agora loiros, altos e de olhos azuis, ambos em pé na porta da nave.

Enquanto eu andava para o aparelho, os seres que estavam na estrada, e que estavam segurando minha mão, me liberaram e eu entrei — aquele foi o momento em que minha vida mudou para sempre.

HOMEM QUE LUTOU COM EXTRATERRESTRE

Em determinado momento me disseram que se nós não mudássemos nossa maneira de interagir com a natureza, destruiríamos a possibilidade de vida para as futuras gerações neste planeta.

Veja, você lê mil livros sobre montanhismo, sobre como escalar e tudo o que existe para se aprender sobre o assunto, mas nunca terá o verdadeiro conhecimento até que experimente escalar uma montanha você mesma.
Feche os olhos por um momento e imagine que você foi levada a uma viagem pelo universo e trazida de volta, lhe foi mostrada a verdadeira história de nosso mundo e humanidade e a beleza potencial de nosso futuro, assim como nossa potencial destruição.

Somente as pessoas que tiveram esse contato face a face compreendem, verdadeiramente, quão devastadoras e ao mesmo tempo maravilhosas são estas experiências.

Eles me disseram que estavam trocando meu sangue e que aquilo me protegeria de doenças que existiriam no futuro — foi extremamente doloroso e eu me lembro que senti como se estivesse sendo inflada como um balão, apesar de não me ver fisicamente maior.

crédito: FOX \”Miriam Miriam Delicado informa que passou por procedimentos semelhantes a análises médicas a bordo do UFO, em certos momentos dolorosos Mais alguém testemunhou os acontecimentos daquela noite?

Quando lhe perguntei pela primeira vez se ela se lembrava de alguma coisa estranha que tivesse acontecido quando éramos crianças, ela respondeu que sim, que se recordava de uma luz que estava pairando sobre o celeiro.
Ela só conseguiu se lembrar daquela noite aproximadamente 14 anos mais tarde, quando encontrou um trabalho de escola onde narrava a experiência.

Minha amiga me contou que um homem que vivia na mesma rua que nós, e que era alcoólatra, disse ter visto um UFO pairando sobre o celeiro, o mesmo local onde eu vi o UFO junto com minha irmã.

Nós estávamos quietos fora do carro e vimos o que pareciam ser três estrelas cadentes — tinham uma luz vermelha como se talvez estivessem queimando ao entrarem na atmosfera, foi o que pensei.

Veja, se alguém que nunca viu uma pessoa branca é retirado do meio de uma floresta e levado para uma cirurgia para reparar seu coração, por exemplo, ele pensaria que está sendo torturado.

Feche os olhos por um momento e imagine que você foi levada a uma viagem pelo universo e trazida de volta, lhe foi mostrada a verdadeira história de nosso mundo e humanidade e a beleza potencial de nosso futuro, assim como nossa potencial destruição.

Para mim estava claro que as sessões de hipnose e a acuidade das informações dependem do nível de profissionalismo da pessoa que me colocaria em transe.

Eu sou muito afortunada por ter aspectos deste encontro lembrados imediatamente após sair do UFO, bem como memórias que continuam a voltar à tona conforme o tempo passa.

Apesar de não se falarem um com o outro, pareciam estar se comunicando, mas por meio de telepatia, para que eu aceitasse chegar à porta — conversavam comigo e continuavam a dizer que eu não seria machucada e para permanecer calma.

entrevistada aconselha todos os abduzidos a escolherem bem o profissional que fará sua regressão hipnótica Sempre imaginamos que alienígenas tenham uma aparência diferente da nossa.

Curso – Fabricando e Vendendo Móveis de Pallets
São mais de 100 páginas contendo mais de 200 imagens com textos explicativos em um arquivo PDF. (enviado por e-mail).

Em suas cabeças parecia haver algo como uma luz azul brilhante e por trás do brilho tinha uma espécie de triângulo de cabeça para baixo — não parecia ser algo que viesse de algum tipo de tecnologia, mas que fazia parte do corpo daqueles seres.

Eu não me lembro, mas reconheço que alguma coisa aconteceu, porque encontrei uma pequena marca em meu corpo, do lado direito da área do estômago.

O maior medo que temos é o do desconhecido e os procedimentos feitos pelos ETs têm o potencial de ser a mais incompreendida, mal interpretada e distorcida ação em relação ao contato com alienígenas.

Mas também acredito que alguns dos procedimentos médicos que as pessoas dizem que sofreram sejam parte não de uma ação negativa, mas sim mal compreendida devido à falta de explicações.

Durante minha permanência com eles, quando a tela estava elevada na minha frente e a história da humanidade me estava sendo mostrada, eles disseram que estavam conectados a nós enquanto seres humanos e que alguns deles existem em outros planetas, mas não me lembro de terem citado nomes.

Sou frequentemente indagada sobre qual sistema estelar eles seriam originários, porque muitas pessoas que interagiram com grupos de extraterrestres afirmam que são de um lugar determinado.

Na verdade, uma das coisas que me incomodam na Ufologia é justamente a tendência dos pesquisadores e curiosos de fazerem afirmações nessa área.
Por exemplo, se uma pessoa tem uma experiência com seres que dizem vir das Plêiades e que recebe deles informações ou mensagens para compartilhar com a humanidade, então a próxima que afirmar que teve contato com tais seres é colocada junto na mesma mensagem.

É por causa desse tipo de comportamento e afirmações que temos a tendência de seguir que existe muita confusão e danos à verdade por trás da verdade em relação aos extraterrestres.

Eles me informaram que têm uma habilidade que os possibilita viajar através do tempo e do espaço, podendo entrar ou sair de outros mundos dimensionais

— foi extraordinariamente difícil para eu compreender e ainda hoje é para explicar isso.

Há, porém, partículas que a comunidade científica ignora completamente, pois se movem tão rápido e são tão diminutas que nosso avanço científico não é o bastante para sermos capazes de percebê-las.

É uma fonte de luz que tem a capacidade de penetrar em quase toda matéria e antimatéria que existe no universo — é, portanto, um assunto muito complexo e que requer milhares de anos de estudos antes de sermos capazes de utilizá-lo.

Não é o caso de se ver qualquer superioridade nas pessoas que passaram pela experiência, mas de se admitir o fato em si, ou seja, que alienígenas escolhem algumas pessoas para ter contato.

A explicação do motivo pelo qual pessoas específicas têm contatos físicos nos traz uma gama ainda maior de questões filosóficas, científicas e espirituais.

Tanto o conselho quanto os seres ao meu lado apareciam como uma linda luz branca — a tarefa que estava aceitando era a de vir para a Terra em um novo corpo e continuar o trabalho de ajudar e proteger a vida no planeta.
Com o conhecimento de que a vida não era o que aparentava, havia tantos outros aspectos dela que, às vezes, era um desafio me relacionar com outras pessoas.

A cada ano que passa me dou conta do quão abençoada sou e sinto muita gratidão pelo que me aconteceu.

Em sonhos poderosos, visões enquanto estou acordada, sincronicidades, coisas que vejo ou escuto — sou guiada e se minha mente sente que algo será uma experiência positiva, aquele será o caminho que tomo.
Após um longo período sem muitas mudanças, houve uma decisão de se criar formas de vida básicas e lhes dar tempo para evoluir.

No terceiro mundo foi criada a forma física dos seres humanos e naquele tempo o funcionamento dos nossos corpos era muito diferente.
O que os ETs que eu encontrei fizeram foi criar uma forma humana que tivesse a capacidade de evoluir lentamente em direção às habilidades que tinham no terceiro mundo.

Houve uma mensagem muito clara passada a mim a bordo da nave — ela tinha a intenção de despertar a humanidade e fazê-la lembrar-se de quem é, de ser responsável, respeitar e honrar a vida, viver em harmonia entre si e com a natureza e proteger o planeta.

O que eles queriam dizer é que todas as pessoas despertas no planeta têm as mesmas tarefas e atribuições que estamos seguindo hoje em dia e muitos leitores desta entrevista são parte disso.

Aqueles seres me pediram para trabalhar com os indígenas, para ajudá-los de todas as maneiras que levassem ao despertar espiritual do planeta, assim como proteger os recursos e os elementos para as futuras gerações.
Cada escolha que você faz provoca mudanças no futuro de tudo e todos que existem — como os seres humanos têm livre arbítrio, isso significa que existem muitos futuros possíveis e que eles estão sempre mudando.
Antes de vir para cá, muitos de nós fomos um daqueles louros altos ou quiçá outra raça de extraterrestres — talvez até tenhamos tido uma forma de pura energia e nunca tivéssemos encarnado ou entrado em qualquer forma de ser.

Também disseram que parte do que fazem com o clima, com o planeta e com os humanos que aqui vivem vêm das direções de Deus ou do mundo espiritual.

Há muitas mentes brilhantes no planeta que poderiam compreender mais profundamente os processos por trás da tecnologia desses seres se tivessem contato com eles diretamente.

Porém, é necessário mais do que uma mente brilhante formada por uma universidade de nosso planeta para ser capaz de compreender os processos e as situações interconectadas e das quais somos parte.

É minha opinião que, se um físico proeminente fosse contatado por esses ETs, seu maior desafio seria o de entender que a física usada pelos alienígenas está ligada a um sistema de crenças espirituais.

crédito: UNIVERSITY OF SOUTH CALIFORNIA \”Os Os seres extraterrestres se movimentariam por múltiplos universos ligados entre si e podem também viajar pelo tempo Você acredita que ainda não temos condições de ter contato com tamanho conhecimento?

maior parte das pessoas não se dá conta de como nosso cérebro age e se relaciona com nosso corpo, pensamentos, intenções e ambiente — o cérebro humano tem potencial para fazer a conexão entre este e outros mundos.

Houve vezes, nos últimos 25 anos, em que os seres vieram a mim não só por meio de telepatia, mas também em sonhos, para expressar a importância da concentração para abrir esses novos caminhos no cérebro.

Quando tive um acidente de carro que danificou parte de meu sistema nervoso, por exemplo, eles vieram a mim e me mostraram como eu poderia reparar o estrago em meu cérebro, como eu poderia parar o fluxo de informação de caminhos específicos até o ponto da dor.

Eu sou perfeita e ainda sinto grandes dores, mas consigo funcionar e tenho tudo sob controle por meio do redirecionamento dos caminhos no meu cérebro.

No último século, o cérebro dos seres humanos mudou e isso é um fato científico — o modo como processamos informação e a fixamos dentro de nosso sistema mudou radicalmente hoje.

A mente e o cérebro físico recebem informações de todos os mundos e as traduzem em um entendimento básico que é devolvido ao corpo físico.

É, portanto, por meio do cérebro divino que, neste momento, os seres humanos têm a habilidade de se conectar a todos os aspectos do ser.

Às vezes, algumas das informações e conhecimentos que eram compartilhados comigo pelos extraterrestres estavam sendo completamente mal interpretados ou mal compreendidos pelo público em geral.

Hoje é importante reconhecer que alguma luz está vindo à tona com relação ao fenômeno — essa é a razão pela qual decidi permanecer quieta e ao mesmo tempo lentamente comecei a falar em congressos.

Espero poder compartilhar mais informação e esclarecimentos em relação a esse fenômeno com as pessoas no futuro, em seminários, artigos, entrevistas e conferências no YouTube.

Entre todos os lugares para onde já viajei, achei o povo brasileiro muito gentil e respeitoso, o que é uma rara qualidade no mundo hoje em dia.
Existem muito poucos artigos ou vídeos meus no YouTube traduzidos para o português, mas no futuro será possível pensar em trabalhar com tradutores e compartilhar uma maior e mais detalhada quantidade de minhas experiências.

Facebook Comments