Pacto com o Diabo?

Pacto com o Diabo

Pacto com o Diabo

 

É possível fazer pacto com o diabo ? O diabo existe ? O diabo não existe !

Quando se imagina um pacto desses a ideia que vem à mente é uma cena semelhante à do Fausto, de Goethe, que vendeu a sua alma a Mefistófeles. Então Mefistófeles, um ser satânico, aparece a Fausto

– e Fausto decide entregar a sua alma a Mefistófeles em troca do grau máximo de conhecimento, do rejuvenescimento e do amor de uma bela donzela.

A sua origem é a mesma que a nossa, ele é creatura de Deus assim como nós.

O pacto, então, não é com o diabo

– porque o diabo não existe como um ser

– mas a ideia de diabo existe : e existem multidões de espíritos vinculados a essa ideia de diabo.

A palavra “ diabo ” vem do grego, diábolos, que quer dizer “ opositor ”, “ antagonista ”.

Mas Jesus também é uma ideia

– e essa é a parte mais importante :

Jesus é a síntese perfeita das melhores possibilidades humanas.

E existe a ideia de diabo, uma ideia de oposição a Deus ; oposição ao bom propósito da creação, oposição às Leis que nos regem.

Quem faz um pacto com o diabo está se entregando, voluntariamente, à ideia de diabo ;

está sintonizando com essa faixa de frequência muito baixa ;

e está formando vínculos com espíritos que já estão entregues ao mal. Isso inclui a sua visão sobre Deus e a religião. Fazer um pacto com o diabo pode parecer uma ingenuidade, pode parecer alguma coisa sem grande importância.

OS DEMÔNIOS São seres diferentes ?

A palavra ” Lúcifer ”

é a tradução em algumas Bíblias da palavra hebraica hêlîl que pode ser traduzida como ” estrela da manhã “. ” Daimonion ” e ” daimon, palavras gregas correspondentes hoje ao Mal, mas inicialmente, elas designavam alma e guia Diabo

( Grego ” diabolos ” ) e satanás ( Hebraico ” satã ) significam adversários.

Muitos seguidores da Biblia consideram Satanás um ser real, um anjo criado por Deus.

Satanás e os anjos que o seguiram rebelaram

– se contra Deus tornando

– se demônios. Na perspectiva filosófica, a crença universal em demônios baseia

– se na necessidade de uma explicações a enorme quantidade de mal fisico e moral que acompanha o homem ao longo da história.

Assim por exemplo, o Maniqueísmo, doutrina pregada por Maniqueu também chamado Mani ou Manes na Pérsia, no século III da era cristã tinha como principal característica a concepção dualista do mundo, nela o Universo foi criado e é dominado por dois princípios antagônicos e irredutíveis :

Deus ou o bem absoluto, e o mal absoluto ou o Diabo. A respeito de Lucifer ele escreve :

– ” Lúcifer é o portador da luz, o anjo que ocupava cargo da mais alta confiança e que, rebelando – se, traiu a Deus e por isto foi expulso do céu, vindo a cair na terra.

” Outra, bastante conhecida é a epopéia de Fausto, escrita por Goethe ( 1808 – 1832 ) que envolve um pacto com Satanás :

em troca de sua alma, Satanás lhe deu saúde, poder, tudo o que desejava, durante um tempo específico. Na maioria das versões, Fausto engana o Satanás e evita o pagamento, salvando sua alma.

No original, Satanás mutila e mata Fausto no fim do contrato. Atormentar as pessoas, se apossarem delas e as tirarem de Deus e da sua verdade.

As orações de povos escolhidos por Deus são usadas para restringir as atividades demoníacas e direcionar a ação dos poderes angelicais para controlá – los.

 

Facebook Comments