As Mentiras de Zibia Gasparreto sobre o Chico Xavier

Dona Zíbia Gasparetto

Parto do princípio que os espíritas levam a sério o ensinamento de Jesus, que recomenda: “Conheça a verdade, que a verdade liberta”, e que também levem a sério a importância da humildade, na vida de todos nós, e que, com base nessas máximas tenham a dignidade de reverem os seus conceitos.

As Mentiras de Zibia Gasparreto sobre o Chico Xavier

Assine a nossa Newsletter



 

Nesta semana a revista Isto É publicou uma das mais infelizes matérias da sua história, atacando uma pessoa que não merecia o ataque que recebeu, exatamente em um país onde existe tanta gente que de fato é sem vergonha, é canalha e é desonesta, inclusive muita gente inserida no próprio universo religioso, de todas as vertentes.

Não posso me calar diante de tal absurdo, sobretudo diante da avalanche de emails que recebo, diretos e repassados, originados por ESPÍRITAS… sim, espíritas, esses mesmos que são praticantes de uma doutrina que recomenda prudência, vigilância, caridade, honestidade, dignidade, indulgência e imparcialidade.

São emails onde constam muitas contradições doutrinárias comportamentais, muito veneno, muita maldade e muita crueldade em relação a um ser humano que a esmagadora maioria desses carrascos nem ao menos conhece.

Que me desculpem os meus queridos confrades, mas se JULGAR uma pessoa é um ato complicado para aqueles que se dizem seguidores de Jesus, imaginemos a gravidade que existe na ação da julgar, com base no “ouvi dizer”. É uma vergonha!

Primeiro vou comentar sobre as absurdas, ingênuas e desinformadas colocações que a Isto É fez na matéria, colocações que, infelizmente, essa espiritaiada que está aí a baixar o pau na dona Zíbia, não teve o cuidado de observar e levar em consideração.

Mas, antes de tudo, vou soltar logo algo que para muitos vai parecer bombástico, talvez com rotulação de que seja apenas coisa do “polêmico”:

Chico Xavier, de fato, num determinado momento, ou melhor, não apenas em um momento, disse mesmo que havia se arrependido de ter transferido os direitos pelas obras recebidas através da sua mediunidade.

Infelizmente nem todos os espíritas sabem disto e o sistema implantado para gerir o espiritismo nas diversas regiões não tem interesse em que as pessoas saibam, porque foi em um dos momentos mais vergonhosos para a história do Espiritismo no Brasil e no Mundo, uma tremenda ingratidão que fizeram em relação ao próprio Chico, que o irritou bastante, assunto este que só contarei ao final desta matéria ou na próxima.

Aos meus queridos amigos, que sempre me incentivaram e apoiaram, aproveito esta oportunidade para pedir que apoiem, pelo amor de Deus, o meu Canal 500, este canal de televisão que estou disponibilizando 24 horas pela internet, já que não consegui manter no ar a pioneira das redes de televisão espírita, via satélite, que foi a Rede Visão, por absoluta falta de apoio e pelo boicote sutil que ocorreu, com muito “amor” e muita “fraternalmente”.

O Canal 500, hoje, tem a CORAGEM de dizer coisas, para conhecimento dos espíritas, que o movimento espírita que se auto denomina organizado não quer que diga, já que não atende as conveniências de determinados grupos. Vocês vão ver coisas de arrepiar cabelos de carecas e dificilmente vão acreditar que determinadas coisas tenham acontecido, de fato, em nosso movimento.

O Canal 500 não vai ter censura, ou melhor, NÃO TEM, não vai ter boicote e sabotagem a ninguém e terá outra característica NOBRE que, lamentavelmente, nem todo canal de rádio ou TV espírita tem, que é a de dar a voz para debate, àqueles que pensam em contrário ou que possam vir discordar do que dizemos.

Começo falando da matéria da revista, depois sobre a família Gasparetto e depois sobre Chico Xavier, com respeito a essa questão do arrependimento de cessão dos direitos.

Vamos à matéria da ISTO É

A revista foi de uma burrice, sem tamanho, e falou muitas bobagens que vou enumerar aqui.

Primeiro – O mau uso da palavra espírita

Dona Zíbia Gasparetto não é mais espírita, já teve a dignidade de declarar isto, há mais de dez anos, portanto não tem compromisso nenhum com o movimento espírita, não tendo razões para dar satisfação nenhuma a nenhum de nós, espíritas, já que muitos têm a petulância de querer questioná-la, conforme os nossos parâmetros, como crentes que querem enquadrar todo mundo conforme o que eles chamam de “Palavra de Deus”.

A Isto É sabe disto, ouviu isto dela, e, mesmo assim, agiu com extremo mau caratismo ao colocar na sua capa a expressão “espírita”, confundindo as coisas, em matéria que evidentemente foi idealizada por algum jornalista desinformado e despreparado para escrevê-la, movido por grande irresponsabilidade jornalística, certamente desprovido de ética, aproveitando-se do momento para atacar o Espiritismo.

Segundo – O tal “Império Gasparetto” que ela coloca com uma infelicidade sem tamanho.

É este gráfico aí que colocaram na matéria. Observe os cifrões que colocaram abaixo, como se essas coisas aí fizessem algum rico ou milionário.
Misericórdia, quanto burrice, quanta falta de bom senso e quanta estupidez qualificar como IMPÉRIO um “gigantesco” patrimônio que consta de:

Uma Editora – Qualquer pessoa pode ter uma editora, desde que registre uma empresa como editora, tirando um CNPJ como tal. Ninguém precisa ser rico, muito menos possuidor de império, para ter uma editora. Eu mesmo tenho uma, a minha pequena empresa é ARC Editora, no entanto não tenho qualquer padrão de riqueza.

Detalhe: Essa “Editora” que eles colocaram na matéria é gerida pelo trabalho incansável da própria dona Zíbia (86 anos de idade) e a sua filha Márcia, que ficam lá todos os dias, do início da manhã até a noite, trabalhando honesta e incansavelmente. Dão emprego para 200 pessoas, mantém os salários em dia, pagam os seus impostos em dia e não devem nada a ninguém.

Um órgão de imprensa que “flagra” uma senhora de 86 anos de idade, trabalhando incansavelmente de segunda a sexta-feira, das 8 às 21 horas, com lucidez, alegria, bom humor, eficiência, qualidade e bom gosto no que faz, se tivesse um mínimo de vergonha na cara, deveria fazer disto um motivo de aplausos e elogios e jamais de ataque, como fez. Outros idosos, na mesma faixa de idade, estão vitimados pelo Alzheimer ou o Parkson, pela inutilidade que se impuseram.

Uma TV e uma rádio por internet – Eu tenho dez canais de TV e vários canais de rádio, não sou rico, moro ainda de aluguel. Será que eu também estou milionário, por causa deste patrimônio? Radio e TV por internet é uma coisa tão simples, hoje, que qualquer pessoa pode ter, sem necessidade de ser rica.

Programas na Rádio Mundial – Eu também já tive programa na Rádio Mundial, e nunca fui rico por causa disto. Alguém que considera rica uma pessoa, pelo fato de ter um programa numa emissora de rádio, mesmo a Mundial de São Paulo, é desinformada ou é burra mesmo.

Palestras – Como pode alguém ser considerado dono de império, pelo fato de fazer palestras sobre os assuntos do seu domínio?

Qual o problema que tem no Luiz Gasparetto fazer palestras, no Brasil e no Exterior, sempre lotando os auditórios no Brasil, na Inglaterra, na França e na Europa em geral, e cobrar por essas palestras, já que inúmeros palestrantes cobram, inclusive o Lula, o Fernando Henrique Cardoso, o Bill Clinton e tantos outros homens? Onde está o crime nisto?

Indústria – A indústria da família Gasparetto é antiga, eles sempre foram empresários, sempre produziram bons produtos, todos para exportação, sem nunca depender do espiritismo e dos espíritas para nada. São produtos de couro, considerados pelo europeu como de altíssima qualidade, tão valorizados pelos povos de outros países que nem teria mercado para vender no Brasil, porque estão além do poder aquisitivo do nosso povo. Qual o mal que há nisso?

Eles não vendem no Brasil, cem por cento da produção é para exportação, LEGAL.

A empresa é legalizada, tem todos os seus impostos, tributos e obrigações em dia, salários dos seus funcionários pagos pontualmente, não deve nada a ninguém.
Por que tem que ser condenados, por isto?

Filantropia – Uai, e a filantropia que eles fazem, de ajudar tanta gente, constitui-se em bens para formação de império?

É por isto que eu digo: Os autores da matéria foram de uma burrice sem tamanho e o pior é que muitos espíritas foram na onda, subestimando as suas próprias inteligências, sem levar em conta estes detalhes que acabei de relatar.

Terceiro – Produtividade em Alta.

O gráfico que a revista apresenta, mostrando a evolução da quantidade de livros escritos, em cada período de anos, chega a ser ridículo, pois, em vez de ser motivo de crítica de uma matéria, deveria ser o contrário, o seja, motivo para aplausos e elogios.

Vejam bem: A matéria diz que de 1958 a 1967 a escritora escreveu apenas um livro, e que no período de 2008 a 2013 teve uma evolução e um crescimento, com capacidade para produzir dez livros.
Uai, isto é motivo para críticas ou para elogios? Essa mulher merece é aplausos, gente! Quem não mereceria aplausos diante de um quadro com tamanha evolução?

Quarto – Espiritismo à brasileira

Chega a ser vergonhoso para um jornalista escrever uma bobagem tão ridícula como esta que foi escrita em uma revista de tamanho conceito na imprensa brasileira.
Há seis anos, mais ou menos, eu elaborei um documento que se chama “Carta aos Jornalistas”, que hoje é retransmitindo por email, pelo meio espírita, mas muitos omitem o meu nome, alguns por não saberem quem foi o autor outros porque não dão o braço a torcer em admitir que tal material tenha sido criado pelo Alamar.

Continua

 

Fonte: http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/o-lamentavel-massacre-na-dona-zibia-gasparetto-(alamar-regis)/#.W-V_wpNKhhE

Facebook Comments